Uma equipe de pesquisadores espanhóis descobriu um alérgeno, ainda desconhecido, na pele do tomate. Alérgenos são substâncias que podem gerar reações alérgicas ou de hipersensibilidade na pessoa.

O objetivo do estudo foi identificar novos alérgenos no tomate através de técnicas de biologia molecular, o que nos permitiu encontrar o alérgeno chamado “ARP60S” associado com a sensibilização alérgica. Para o estudo foi necessário rastrear a “biblioteca de DNA” facilmente encontrada na pele do tomate utilizando soros de pacientes alérgicos ao tomate.

Assim, um clone é identificado o que corresponde a uma proteína ribossômica ácida (ARP60S), que tem sido comparada com outros alérgenos descritos, que revelou que é um alérgeno de tomate previamente não identificado, muito semelhante aos alérgenos Almond dos fungos, que é capaz de provocar alergia. Pesquisas anteriores pelo mesmo grupo estima que a prevalência de sensibilização ao tomate na costa mediterrânea da Espanha é de cerca de 6,5% entre os pacientes alérgicos, enquanto no mundo, a avaliação é de que a alergia alimentar seja de aproximadamente 0,3%.

Os estudiosos dizem que, assim como em outros tipos de alergias, há uma grande diferença entre ser “sensibilizado” para a comida e “alergia em si”. Este tipo de reação ocorre quando uma pessoa é sensibilizada a um alimento particular, isto é, ela tem um tipo especial de anticorpo, conhecido como imunoglobulina E contra o alimento, assim ela tem uma resposta anormal e exagerada para a ingestão desse alimento especificamente, o tomate.

Leia também: “Principais Testes de Alergia“.

Sintomas

No entanto, os sintomas podem também ser desencadeados por contato ou inalação destes alérgenos. A alergia alimentar é uma doença que afeta 8% das crianças e 2% da população adulta.

Os primeiros sintomas da alergia a um determinado alimento geralmente ocorrem dentro de uma hora após ter tido contato com o alimento, embora reações alérgicas ocorram ocasionalmente mais tarde. Os sintomas podem ser diversos e altamente variáveis, podendo ocorrer de prurido suave em torno da boca, até sintomas severos (anafilaxia) ou edema de glote que requerem cuidados hospitalares, podendo existir, em alguns casos, até uma ameaça à vida.

Neste sentido, os sintomas mais comuns são os de pele (coceira, vermelhidão, urticária, erupção cutânea), mas as reações mais graves são acompanhadas de outros sintomas (como vômitos ou diarreia gastrointestinal, problemas respiratórios como asfixia, hipotensão ou cardiovascular e tontura). Fique atento!

Para conhecer alguns remédios caseiros para tratar alergias alimentares, não deixe de ler também: “Remédios Caseiros Para Alergias Alimentares“.