Você planeja fazer uma blefaroplastia para reduzir a gordura acumulada nas pálpebras? Hoje falamos dos cuidados pré-operatórios e pós-operatórios a levar em conta em nosso site de Saúde.

Para que serve a Blefaroplastia?

O processo natural de envelhecimento, como resultado de uma lesão ou doença, pele solta nas pálpebras superiores, fraqueza muscular responsável por elevar a pálpebra ou inclusive danos aos nervos que controlam os músculos são algumas das principais causas que poderiam explicar a queda excessiva da pálpebra superior. Graças aos últimos avanços em cirurgia estética, tratamentos como a blefaroplastia nos ajudarão a tratar estes tipos de condições que prejudicam a nossa própria imagem, assim como extrair a gordura ou excesso de pele e músculo das pálpebras tanto superiores como inferiores, entre outras coisas. Veja também “Blefaroplastia – Cirurgia de Pálpebras Conhecida como Blefaroplastia“.

Tanto a queda das pálpebras superiores como as bolsas dispostas sobre as inferiores além de oferecer um aspecto de fadiga e cansaço na nossa própria imagem, também farão parecer que o passar do tempo ficou gravado e inalterado em nosso olhar.

A blefaroplastia, que melhorará a nossa aparência e aumentará a nossa confiança em nós mesmos, sempre que nos contemplarmos no espelho, é indicada para todas aquelas pessoas que apresentam uma estabilidade em nível psicológico e um bom estado de saúde. Normalmente, os pacientes têm 35 anos ou mais, embora tenha havido casos de indivíduos mais jovens, por motivos relacionados com a tendência familiar.

Para realizar este tipo de operação, o ideal é levar em conta uma série de orientações e cuidados pré e pós-operatórios, a fim de que tudo funcione corretamente e sempre optar pela máxima segurança para o nosso próprio bem-estar físico. Nesse sentido, temos de considerar certas condições médicas que poderiam complicar a operação em questão, como pode ser a hipertensão arterial, doenças cardiovasculares, diabetes e problemas de tireoide, assim como glaucoma ou descolamento de retina.

Cuidados pré-operatórios para blefaroplastia:

Antes de realizar a operação de blefaroplastia é fundamental a fluida comunicação e avaliação pelo cirurgião. Neste sentido, será avaliada a visão e a produção de lágrimas, além do seu estado de saúde geral na primeira consulta.

É muito importante nesta consulta informar o profissional médico se você usa óculos ou lentes de contato e, se possível, mostrar o seu exame oftalmológico, para desta forma determinar se é conveniente operar as pálpebras superiores e inferiores ou, inclusive, se é necessário estabelecer outro procedimento. Ao mesmo tempo, serão determinadas as técnicas a seguir e o tipo de anestesia aplicada, o lugar onde se realizará a cirurgia, os riscos e os custos da intervenção.

Existem centros de saúde em que se realiza este tipo de tratamento, a cirurgia será realizada com anestesia local e sedação em nível ambulatorial. É necessário que nas seis horas anteriores a intervenção não seja ingerido nenhum tipo de líquido nem alimento.

Por outro lado, é preciso estar com as unhas das mãos sem pintar e não aplicar qualquer tipo de maquiagem ou cremes. Da mesma forma, devemos evitar levar qualquer tipo de objeto metálico, como podem ser brincos, anéis, pingentes, piercing ou semelhantes, levar roupas confortáveis e soltas, assim como deixar de lado as lentes de contato e a dentadura.

Além disso, é essencial lembrar-se de não ingerir qualquer tipo de anticoagulante nem aspirina dez dias antes da operação.

Cuidados pós-operatórios à blefaroplastia:

Uma vez realizada a operação de blefaroplastias, será aplicada uma pomada sobre os olhos para lubrificá-los e, em alguns casos, costuma-se usar uma bandagem mais suave. Com a medicação prescrita pelo próprio cirurgião você poderá aliviar qualquer desconforto que possa ter sobre as pálpebras, no entanto, se a dor persistir ao longo do tempo, é necessário informar o cirurgião.

Por outro lado, é aconselhável manter a cabeça elevada durante vários dias após a cirurgia e aplicar compressas frias em todos os momentos, para evitar os efeitos da inflamação e possíveis hematomas. Também nos indicarão as orientações a seguir para lavar os olhos, de acordo com o tipo de intervenção realizada, assim como se é necessário aplicar colírio oftalmológico para manter nossos olhos hidratados o máximo possível.

Você não deve se preocupar se durante as primeiras semanas após a intervenção sentir sensibilidade excessiva à luz, lacrimejamento extremo ou mudanças bruscas de nível de acuidade visual, quer apresentando uma visão mais turva ou dupla.

Também é muito provável que o cirurgião plástico acompanhe em detalhes toda a sua evolução durante as primeiras duas semanas para conhecer qual é o seu progresso, eliminando os pontos entre os dois e sete primeiros dias. Tampouco é preciso se preocupar com o edema e os hematomas porque começarão a diminuir de forma gradual até que terminem desaparecendo.

Por outro lado, é preciso levar em conta que a partir dos dois ou três dias de se submeter à cirurgia de blefaroplastia, todos os pacientes começam a assistir televisão sem problemas, embora você deva esperar duas semanas para colocar as lentes de contato. A partir de 10 dias você poderá usar maquiagem sem riscos envolvidos. É normal que durante o primeiro mês se inflame a área das bolsas pela manhã e vá desaparecendo ao longo do dia, principalmente devido à retenção de líquidos na área de cicatrização.

Você já seguiu alguns destes cuidados pré-operatórios e pós-operatórios a que nos referimos quando você uma blefaroplastia? Como foi sua experiência?