Aromaterapia é a utilização médica de óleos essenciais. Literalmente, uma cura ou um tratamento que é realizado através de aromas. Mas o uso dessas essências é algo antigo como a história mostra na China ou Egito. Na nossa cultura ocidental há 20 anos a aromaterapia é aplicada por terapeutas, massoterapeutas, homeopatas ou tratamento como cosmético.

Assumindo que o olfato humano é um sentido primário, e que os odores se acumulam em seu cérebro associando-se com memórias ou estados emocionais, alguns preferem o termo psicoaromaterapia. Assim, certo aroma pode estimular o seu cérebro, enquanto outro poderia relaxá-lo. A aplicação da aromaterapia pode ser feita de várias maneiras:

  • A – Usando óleos de massagem.
  • B – Inalação de vapores que tenham sido previamente cozidos ou queimados como incenso.
  • C – Dissolvido em banhos.
  • D – Aplicando em certas partes do corpo.
  • E – Administração oral, medido com um conta-gotas.

A lista dos óleos essenciais que são aplicados a cada doença ou sintoma é muito ampla, existem muitos componentes e combinações. Aqui destacamos as 10 doenças mais tratadas com o uso da aromaterapia:

  • Azia: camomila, lavanda, erva-cidreira, hortelã, laranja, alecrim, sálvia, verbena, limão.
  • Acne: camomila, hortelã, rosa, sálvia, violeta, cravo, limão, bergamota, cedro, capim- limão, tangerina, lavanda, zimbro, madeira de sândalo.
  • Aerofagia: angélica, funcho, hortelã, tangerina, sálvia, coentro.
  • Ansiedade: manjericão, segurelha, bergamota, incenso, jasmim, camomila, erva- cidreira, flor de laranjeira, patchouli, tomilho, baunilha, valeriana, verbena perfumado, cedro, lavanda, manjerona, rosa.
  • Depressão: bergamota, gerânio, camomila, jasmim, lavanda, calêndula, erva-cidreira, hortelã, mirra, flor de laranjeira, rosa, sálvia, sândalo, baunilha, verbena, violeta, manjericão, segurelha, limão laranja.
  • Fadiga: manjericão, segurelha, bergamota, canela, cardamomo, coentro, cominho, gerânio, capim-limão, gengibre, hortelã, laranja amarga, noz-moscada, pinho, alecrim.
  • Febre: eucalipto, camomila, limão, lavanda, bergamota, menta, capim-limão, gengibre, erva-cidreira, rosa, sálvia, violeta, milefólio, manjericão.
  • Enxaqueca: coentro, hortelã, manjericão, angélica, camomila, alecrim.
  • Obesidade: vidoeiro branco, camomila-leão, alecrim, rosa, sálvia, tomilho, zimbro, funcho, patchouli.
  • Torções e distensões: calêndula, alecrim, camomila.

Recomenda-se certas precauções porque alguns óleos essenciais podem ter contra-indicações ou efeitos colaterais indesejáveis. Não é recomendado para utilização, por exemplo, durante a gravidez e alguns componentes podem causar efeitos irreversíveis por não se conhecer todas as suas propriedades.