Ao realizar uma viagem pela estrada é importante prestar atenção até o último detalhe para evitar qualquer acidente.

Você deve contar com um bom kit de viagem, cuidar do estado do seu veículo, levar em conta todas as recomendações de segurança ou conhecer as condições de tráfego são alguns dos aspectos que devemos considerar.

Além disso, devemos levar uma boa alimentação que nos garanta os nutrientes necessários para assegurar que viajemos em um bom estado físico e, portanto, garantir a nossa saúde e a de nossos acompanhantes.

Foi comprovado que a falta de descanso e uma má alimentação são dois importantes fatores de risco de sofrer um acidente de trânsito.

Por isso, é importante considerar uma série de dicas para uma boa alimentação durante as viagens pelas estradas:

  • Nos alimentarmos de forma equilibrada e saudável. A alimentação tem uma grande influência sobre a segurança de condução. Caso seja incorreta ou insuficiente pode provocar fadiga, sonolência, apatia, reduzir os nossos reflexos, a capacidade de atenção e, portanto, aumentar o risco de acidentes. Por outro lado, uma dieta equilibrada e variada, vai nos ajudar a fazer uma boa viagem e desfrutar mais dela.
  • Evite grandes refeições e de digestão difícil. Devemos evitar pratos gordurosos e picantes. Por outro lado, são altamente recomendadas as saladas, as carnes e os peixes grelhados e as frutas.
  • Da mesma forma, se deve evitar longos períodos de jejum. O mais recomendado é realizar sempre 4 ou 5 refeições por dia e ter uma dieta equilibrada.
  • >Descansar e comer bem antes de iniciar uma viagem. De forma geral, e mais se você vai fazer uma viagem, deve realizar um café da manhã completo, que inclua quatro grupos de alimentos diferentes: leite, grãos, frutas ou hortaliças e complementos (azeites e gorduras, doces, carnes e derivados, etc.)
  • Se a viagem é longa, é aconselhável realizar um segundo café da manhã ou almoço, já que nos proporcionará um pouco de descanso e nos fornecerá os nutrientes necessários.
  • Não se limite a comer lanches nas viagens, já que não fornecem uma dieta completa. Da mesma forma, se já é noite, se recomenda fazer um descanso durante a viagem para realizar lanche.
  • Depois de fazer uma refeição completa, o melhor é esperar 15 a 20 minutos antes de começar a dirigir, já que depois de comer a capacidade de atenção é reduzida e as possibilidades de cometer algum erro ou imprudência aumentam.
  • Planeje de ante mão os aspectos relativos à alimentação e aos nossos companheiros de viagem. Devemos antecipar os lugares onde vamos parar para almoçar e levar em conta as horas mais apropriadas.
  • As paradas nos permitem estocar bebidas alcalóides, como café, chá, cacau, as bebidas de cola ou energéticas, que são de grande ajuda para aliviar a fadiga.
  • Em viagens longas você tem que fazer uma pausa para comer algo leve, bebidas para evitar a desidratação e fazer algum exercício suave.
  • É aconselhável parar a cada duas horas para realizar um descanso mínimo de 10 minutos. Assim, aproveitamos a oportunidade para esticar as pernas, comer algo leve e nos hidratar. Se acharmos que estamos com fome, temos que parar para uma bebida, já que a sensação de fome aumenta a nossa ansiedade, o que pode provocar um aumento inconsciente da velocidade.
  • Leve sempre uma bebida no carro e beba com frequência pequenas quantidades, embora não tenha sede. A hidratação é tão importante quanto à alimentação, já que a desidratação provoca fadiga e cansaço, o que afeta a nossa capacidade de concentração e aumenta a possibilidade de cometer erros ao volante. Em nenhum caso, se deve beber álcool pelos graves perigos que causa na estrada.
  • Evite distrações. Nunca coma durante a condução, pois assim você deixa de prestar à atenção necessária a estrada e reduz a sua capacidade de reagir a acontecimentos imprevistos. Se quiser comer alguma coisa, é melhor parar e depois continuar a viagem.
  • É importante também manter uma temperatura confortável para o condutor. A calefação ou ar condicionado ressecam o ambiente, o que provoca uma maior desidratação, o que afeta diretamente a capacidade de dirigir.
  • >Dirigir é uma atividade física que envolve desgaste. Por esta razão, temos que descansar e consumir alimentos que compensam o esforço. O gasto de energia é maior na condução de uma moto do que em um carro, mas em ambos os casos, é superior ao gasto de uma caminhada ou ao dos passageiros do veículo.
  • Devemos levar em conta as diferentes necessidades de alimentos e bebidas para crianças e idosos. As crianças precisam de mais líquidos do que os adultos e também devem consumir 3-4 porções de laticínios. Enquanto isso, as pessoas idosas devem escolher os alimentos com maior densidade de nutrientes por unidade de energia e cuidar, em especial, do consumo de água.
  • Não renuncie nunca a uma boa alimentação quando estiver viajando na estrada. Aproveite as frutas e verduras da temporada, bem como a variedade de alimentos e restaurantes locais, é possível comer bem e desfrutar de uma refeição equilibrada em nossas viagens.