Nem todos os tratamentos médicos se baseiam em fórmulas químicas, mas sim se complementam com o natural, como era feito no início da humanidade por índios, xamãs, curandeiros, etc. A medicina alternativa é uma ciência que tem resgatado novamente à fitoterapia, como uma forma de tratar determinados problemas e condições. A fitoterapia não é nova, já existe há milhares de anos, e é o início da farmacêutica. As plantas são e sempre foram a principal fonte de medicação terapêutica para as culturas ao redor do mundo, incluindo a China, que até hoje continua baseando-se fortemente nela.

Como uma forma de tratamento médico utiliza plantas inteiras, sob a forma de extratos e essências. Muitos recursos desta medicina têm sido utilizados para a homeopatia ou ayurveda.

As plantas são então utilizadas em preparações concebidas com doses altamente confiáveis, e estáveis de ingredientes ativos que, em muitos casos, são feitos de forma personalizada.

Também ocorre esta prática em combinação com a medicina tradicional para fazer um tratamento mais completo, natural e menos invasivo.

Segurança e Utilização

Embora seja natural, a fitoterapia não é adequada para todos e nem segura, se não for usada adequadamente pelo profissional e pelo paciente. É usada para diversas condições, como: problemas de acne, inflamações, artrite, doenças respiratórias, coração e sistema circulatório, etc. Além de outras terapias de ordem mais psicológica e emocional (ansiedade, depressão, fobias, etc.).

Também se utiliza uma combinação de diferentes tipos de plantas e ervas para maximizar os efeitos terapêuticos de várias formas para aplicar o produto sejam eles cremes, loções, comprimidos, essências, etc.

Na beleza tem várias aplicações com ervas, como calêndula (cicatrizante), tomilho (desinflamante), chá verde (antioxidante), lavanda (relaxante), etc. E têm inspirado muitos laboratórios e cremes bio para lançar com esta filosofia natural.

Existem muitos manuais e literaturas relacionadas à fitoterapia, usos e aplicações que são descritos em detalhes, que planta serve para cada coisa e até mesmo o conhecimento vai sendo atualizado, e são descobertas novas plantas. Mas este conhecimento deve ser levado a sério e sempre executado sob a supervisão de um profissional que conhece as doses, e também pode fazer um preparado especialmente para as condições de cada um.