Você já sabe, é melhor prevenir do que remediar. É essencial prestar a devida atenção aos cuidados de saúde oral e evitar muitos problemas associados com a falta de higiene da boca. Desde a infância, a prevenção é vital para um desenvolvimento favorável que irá prevenir também problemas dentários no futuro.

É muito importante nos conscientizarmos da importância de ter um bom hábito de higiene bucal para uma boa saúde, não apenas da nossa boca, mas do resto do corpo.

E uma má saúde oral pode levar a sérios problemas na nossa saúde e, inclusive, sobre o bebê se você se encontra grávida. De fato, tem sido demonstrado que a má saúde bucal durante a gravidez pode causar o parto prematuro do bebê ou dar à luz a bebês com baixo peso. Também aumenta o risco de sofrer de pré-eclâmpsia (toxemia), o que provoca um aumento da pressão arterial na mãe que pode ter consequências fatais.

Especificamente, 79% das mulheres grávidas sofreram algum tipo de problema periodontal, sofreram um parto prematuro ou tiveram um bebê com baixo peso.

Além disso, deve-se levar em conta que durante o primeiro trimestre de gestação e o parto, a inflamação das gengivas é mais frequente pelo aumento de diversos hormônios tais como a relaxina, que, naturalmente, serve para relaxar as articulações para facilitar o parto, mas também pode afetar os ligamentos periodontais (que ligam o dente ao osso), causando a mobilidade excessiva dos dentes e facilitando a entrada de resíduos de alimentos abaixo da gengiva. Adicionado a isso, durante os nove meses de gravidez, o fluxo de sangue aumenta e pode causar inchaço, sensibilidade e dor nas gengivas.

Por estas razões, as mulheres devem prestar atenção especial à saúde da sua boca e dentes para evitar complicações na gravidez e no parto.