A pipoca, nossa companheira das sessões de cinema recebeu o troféu de má da imprensa nos últimos anos. Mas um estudo confirma que a pipoca tem algumas qualidades nutricionais surpreendentemente boas.

Nós já sabemos a algum tempo que a pipoca é uma abundante fonte de fibra, e que tem algumas vitaminas e minerais, como manganês, magnésio, ferro, zinco e fósforo, mas agora estamos aprendendo que seus principais benefícios vêm das propriedades antioxidantes da pipoca.

Uma pesquisa da Universidade de Scranton (Pensilvânia) descobriu ao analisar diversos tipos de e marcas de pipoca que a casca crocante da pipoca é rica em polifenóis; antioxidantes que previnem danos ás células humanas. Também é creditado aos polifenóis o combate às doenças.

Esse lanche popular contém mais polifenóis do que frutas e legumes. “A casca é a parte mais nutritiva, (polifenóis) não a parte macia branca”, disse o professor de química Joe Vinson, autor sênior do estudo, que foi parcialmente financiado por uma empresa de pipoca.

Os polifenóis estão concentrados na casca, porque pipoca não concentra água e porque é 100% de grãos inteiros. Alguns outros alimentos que possuem polifenóis, tais como frutas e vegetais, contêm muito mais água. Outra vantagem: a pipoca é um alimento geralmente minimamente processado.

Os polifenóis são antioxidantes fortes e responsáveis pela proteção corporal de várias doenças e condições perigosas. Os polifenóis são considerados muito mais potentes antioxidantes que a vitamina C e vitamina E. Estes antioxidantes proporcionam vários benefícios de saúde importantes, como proteção contra a doença arterial coronariana, proteção contra câncer, os níveis de açúcar no sangue e prevenção de envelhecimento precoce.

“As pessoas achavam que era apenas a fibra que fazia da pipoca uma escolha saudável, mas em minha opinião, é a combinação de fibras e polifenóis”, disse Dr. Vinson.

A pipoca tem um antioxidante chamado ácido ferúlico, que também é encontrado no feijão, milho, arroz, trigo, cevada e muitos outros grãos. O ácido ferúlico demonstrou uma vasta gama de efeitos terapêuticos contra o câncer, diabetes, doenças cardiovasculares e neuro-degenerativas (doença de Alzheimer), em grande parte devido à sua forte atividade antioxidante e anti-inflamatória.

É claro que as pessoas não devem contar com a fibra e polifenóis da pipoca. “Ela não deve ser considerada um substituto para frutas e legumes”, Vinson adverte.

Não podemos esquecer que a pipoca acrescida de manteiga tem aumentado o seu valor calórico. Apesar de seus benefícios comprovados deve ser consumida com moderação.