A castanha de caju é um alimento nutritivo considerado um fruto seco e cuja origem está localizada no Brasil.

Na Índia, foram introduzidas no século XVI, tendo grande importância na prática da medicina tradicional. A castanha de caju, ali era considerada como um fruto fortificante e regenerador. A verdade é que o seu consumo é altamente recomendado para gozar de boa saúde.

A castanha de caju é rica em minerais básicos, como ferro, fósforo, selênio, magnésio e zinco. É também uma fonte de antioxidantes e de proteínas.

Seu rico conteúdo de vitamina B1 transforma a castanha de caju em dos frutos essenciais para combater o estresse e a depressão. Além disso, se recomenda também nos períodos de lactância e após as operações, já que é quando existe um maior desgaste desta vitamina.

Maior parte da gordura que contém a castanha de caju é monoinsaturada. É boa para proteção do nosso coração e para o bom funcionamento cardíaco. Isto se deve ao fato de que ajuda a reduzir os altos níveis de triglicérides que estão associados com o risco de doença cardíaca. Do mesmo modo, ajuda a reduzir o colesterol.

A castanha de caju têm um alto teor de magnésio e isto significa que atua efetivamente sobre o sistema nervoso. São muito boas para o cálcio, para a flexibilidade dos ossos e das articulações, e pode-se dizer que elas são boas aliadas para manter a força dos ossos.

Além de possibilitar o bom funcionamento dos músculos e dos ossos, a castanha de caju ajuda na prevenção de cálculos biliares e na diminuição dos transtornos renais, artrite e reumatismo.

São ricas em cobre, que é um componente essencial de muitas enzimas, e, portanto, são muito importantes nos processos orgânicos. Neste sentido, o consumo de castanha de caju é muito favorável para proteger de maneira natural o cabelo e a pele, já que sua saúde se relaciona com os processos enzimáticos.