A vitamina D é uma vitamina solúvel em gordura que é armazenada nos tecidos gordos do organismo. A principal função desta vitamina é ajudar o corpo a absorver cálcio e fósforo. Em ocasiões, pode resultar complicado obter o suficiente através dos alimentos. É por isso que existem algumas pessoas que tomam suplementos, os quais são ricos em duas formas distintas: D2 (ergocalciferol) e D3 (colecalciferol).

A vitamina D3 contribui na regulação dos níveis de cálcio e fósforo no sangue. Além disso, tem um papel importante no desenvolvimento dos ossos e dos músculos. É por isso que doenças ósseas, como a osteoporose são dadas por uma deficiência da presença de vitamina D3.

Todas as células do ser humano tem necessidade doa apoio da vitamina D3. Por isso, torna-se de grande importância revisar os nossos níveis para determinar se contamos com a quantidade suficiente. Os dados são claros: mais de 80% da população adulta não conta com a quantidade adequada. E, para surpresa de todos, não apenas as pessoas que residem na latitude norte que vivem em regiões onde as chuvas são abundantes. Afeta muitos mais.

Por que é tão importante esta vitamina? Explicamos abaixo.

Leia também: “A Importância da Vitamina D“.

Efeitos Benéficos da Vitamina D3:

  • Colabora com a saúde do sistema cardiovascular.
  • Melhora o rendimento do organismo antes de competições esportivas.
  • Retarda o envelhecimento.
  • Protege e contribui para o revestimento cutâneo.
  • Luta contra o declínio das capacidades auditivas.
  • Fortalece a saúde dos ossos e músculos.
  • Possui uma ação moduladora de tecido adiposo, o que envolve um efeito positivo sobre as pessoas que sofrem de obesidade.
  • Evita a perda de melanina, pigmento que favorece a saúde da pele.
  • Existem aqueles que asseguram que regula o sono, no entanto, é um benefício que ainda não foi cientificamente provado por completo, por isso essa propriedade não é clara.

Uma vez que conhecemos essas funções da vitamina D3 e sabendo que nem sempre alcançamos os níveis necessários é quando consideramos a possibilidade de incluí-la de forma externa em nossa dieta.