O que é anemia aplástica?

Doença grave caracterizada por uma baixa produtividade da função da medula óssea.
O osso é frequentemente recheado por células de gordura, substituindo as que produzem células sanguíneas.
Posteriormente a todas as séries de células do sangue:

Eritrócitos,
Glóbulos brancos e
Plaquetas.

Qualquer um pode ser afetado em qualquer idade.

Causas

Metade dos casos é devido a medicações, especialmente imunossupressoras, ou substâncias químicas como os hidrocarbonetos aromáticos (benzeno e outros).
Em outros casos, a razão provável é uma doença grave causada por autoimunidade ou causas não identificadas.

As infecções decorrentes da redução de glóbulos brancos, que são aqueles que protegem contra as doenças.
A palidez e a fadiga decorrente da falta de glóbulos vermelhos.
A tendência a sangrar com a falta de plaquetas.

Sintomas

Palidez.
Fraqueza, fadiga e falta de ar.
Infecções frequentes.
Sangramento espontâneo do nariz, boca, reto, vagina, gengivas e de outras áreas, incluindo o sistema nervoso central.
Manchas vermelhas ou sangramento sob a pele.
Inexplicáveis contusões.
Úlceras no revestimento da boca, garganta, vagina e reto.

Fatores de risco

A história familiar de anemia aplástica.
Os fatores genéticos como aqueles associados com anemia hiperplásica congênita.
Uso de certos medicamentos e drogas.
Inalação de compostos voláteis tóxicos como o benzeno, durante o trabalho.

Prevenção

Evite a exposição prolongada a substâncias tóxicas como o benzeno, usado em muitos produtos químicos industriais.
Não tome qualquer medicamento sem necessidade.

Diagnóstico e tratamento

O diagnóstico é feito pela história e exame físico por um médico.
Uma história de tomar qualquer medicação que possa produzi-lo, ou entrar em contato com produtos químicos é de grande ajuda para orientar o diagnóstico.
Chamadas frequentes para a realização de sangue, o nariz, a garganta, urina e medula óssea.

Medidas Gerais:

O tratamento geralmente causa perda de cabelo, e alguns pacientes temporariamente usam uma peruca.
Mantenha sua boca escrupulosamente limpa para reduzir a chance de infecção.
Escovar os dentes, muitas vezes com uma escova macia.
Enxaguar a boca com uma solução de peróxido de hidrogênio e água em partes iguais ou enxaguar a boca se o seu médico prescrever.

Medicação:

O tratamento ideal é o transplante de medula óssea:
O transplante de medula óssea exige um doador compatível com antígenos; os melhores doadores são gêmeos.
A medula doada é gradualmente inserida na veia do paciente para tentar substituir as células defeituosas na medula óssea por células saudáveis.
Para prevenir a rejeição das células transplantadas, drogas imunossupressoras são usadas.
Seu médico também pode prescrever:
Antibióticos para prevenir ou tratar a infecção.
Medicamentos de lavagens para remover infecções da boca por um fungo.

Atividade:

Retorno às atividades normais após o tratamento.

Dieta

Você pode precisar de suplementos de ferro ou vitaminas, consulte o seu médico.

Possíveis complicações

Má resposta ao tratamento por causa de infecções e hemorragias incontroláveis.
Rejeição das células transplantadas.
Corpo de ataque pelas células transplantadas.

Informe o seu médico se:

Um dos seguintes ocorre após o transplante:

Febre.
Qualquer sinal de infecção, tais como inflamação em qualquer parte do corpo. Nem sempre pode aparecer vermelhidão, sensibilidade ou dor.
Erupções.
Icterícia (pele e olhos amarelos).
Dor comum.
Sintomas do trato urinário ou
Diminuição da urina em um dia.

Prognóstico

As complicações são fatais em 50% a 70% dos pacientes que sofrem de anemia aplástica grave.
A condição é curável, desde que seja possível identificar a causa e o tratamento tenha bons resultados.
A anemia por drogas imunossupressoras geralmente se resolve espontaneamente após a interrupção dessas drogas.
A recuperação total normalmente leva 6 a 8 meses.