O Que é Câncer de Pâncreas?

O câncer de pâncreas faz com que ocorra um crescimento descontrolado das células malignas do pâncreas. Nos Estados Unidos é a quarta causa de morte por câncer.

O pâncreas é um órgão localizado na parte traseira da parte superior do abdômen. O pâncreas produz enzimas para alimentos de digestão intestinal e insulina para controlar o açúcar no sangue.

Causas

Desconhecidas.

Sintomas

• Depressão.

• Rápida perda de peso sem motivo aparente.

• Dor atrás do abdômen superior, que muitas vezes desaparece quando dobra para frente.

• Coágulos de sangue em qualquer parte do corpo, principalmente braços e pernas. Muitas vezes, é um sintoma precoce.

• Icterícia (pele e olhos amarelos), bloqueando os dutos biliares. A icterícia é muitas vezes acompanhada por prurido intenso.

Fatores de Risco

• Pancreatite crônica.

• Diabetes mellitus.

• Fatores genéticos.

• É mais comum em negros do que brancos.

• Fumo.

• O consumo excessivo de álcool.

• Localização geográfica. A incidência é maior em Israel, Estados Unidos, Suécia e Canadá.

• Dieta pobre, especialmente dietas ricas em gordura, proteína e alimentos processados com lotes de aditivos.

• Exposição a produtos químicos industriais, como a ureia, naftalina ou benzedrine.

Prevenção

Não pode ser impedido. Para reduzir o risco:

• Não fume.

• Não beba mais de 1 a 2 doses por dia.

• Coma mais frango, peixe, frutas e verduras e menos carne vermelha, alimentos processados ou gordura.

• Evite a exposição a substâncias químicas nocivas.

Diagnóstico e Tratamento

Tratamento:

Psicoterapia ou aconselhamento para ajudá-lo a viver com uma doença incurável.

Quimioterapia e/ou radioterapia.

Cirurgia: Remover o tumor, enquanto é pequeno.

Atenuar qualquer tipo de pressão nos dutos biliares.

Mitigar ou evitar obstruções na bexiga.

Medicação:

Seu médico pode prescrever:

Antibióticos para infecções.
Analgésicos.
Remédios anticâncer.
Enzimas pancreáticas para substituir as que o pâncreas não consegue produzir.
Sedativos para dormir.

Atividade: permanecer tão ativo quanto possível.

Dieta: nenhuma dieta especial.

Diagnóstico:
Observação dos sintomas.
Histórico e exame físico por um médico.
A análise química do sangue do pâncreas, fígado e vesícula biliar e testes de açúcar no sangue.
A biópsia hepática por punção.
Cirurgia exploratória abdominal (laparotomia).
Raio X do abdômen, fígado, vesícula biliar e vasos sanguíneos (angiografia).
Ultrassonografia do pâncreas.

Possíveis Complicações

Sangramento no trato intestinal.

Infecções no pâncreas.

Extensão de câncer para o fígado, outros órgãos abdominais e os pulmões.

Prognóstico

Esta doença é considerada incurável. Há pouca chance de sobrevivência além de 1 ou 2 anos, mas os sintomas podem ser aliviados ou controlados.

Continua a investigação científica sobre as causas e o tratamento, e há esperanças de encontrar o tratamento e cura.