O que é cisticercose?

Um parasita chamado Taenia solium (tênia do porco) é responsável por cisticercose nos seres humanos.

Cisticercos forma uma infecção ou cistos que estão hospedados em diferentes partes do corpo, como músculos, cérebro, olhos, coração e gordura subcutânea.

Se os cisticercos se alojam no cérebro, a doença é chamada de “neurocisticercose”. Se localizado no intestino é chamada teníase.

Esta infecção é comum em países em desenvolvimento.

Causas:

A cisticercose é adquirida através da ingestão de alimentos contaminados, principalmente carne crua ou mal cozida de porco.

Sintomas:

Os sintomas de cisticercose podem ocorrer meses ou anos após a infecção, entre os quais incluem: dores de cabeça frequentes, convulsões, distúrbios visuais, distúrbios psiquiátricos, vômitos, infecções na coluna vertebral e a demência ou perda de consciência. A maioria das pessoas com cisticercos nos músculos não irá desenvolver sintomas.

Fatores de risco:

Neurocisticercose pode ser suspeitado nos casos de epilepsia de instalação tardia, ou em pessoas com mais de 12 anos, especialmente na América Latina.

Fatores de risco incluem o consumo de carne de porco crua ou mal cozida contaminada e produtos hortícolas com o parasita T. Solium. Beber água contaminada e através do contato com pessoas infectadas ou matéria fecal.

A pessoa também pode auto infectar-se, não lavando as mãos depois de uma evacuação.

Prevenção:

Lave as mãos após ir ao banheiro e antes de manipular alimentos, especialmente quando viaja para países em desenvolvimento.

Beba água engarrafada ou fervida, refrigerantes em latas ou garrafas. Não beba bebidas direto da fonte ou cubos de gelo.

Descasque todas as frutas e legumes antes de comer. Evite os alimentos que podem estar contaminados com fezes.

Evite comer carne de porco crua ou mal cozida.

É importante para os familiares dos pacientes infectados, em fase de testes.

Diagnóstico e tratamento:

O diagnóstico desta infecção é muitas vezes difícil e pode exigir vários métodos de ensaio. Para identificar as lesões são ordenados raios-x, tomografia computadorizada, ressonância magnética, biópsia da área afetada. Existem também exames de sangue, embora não sejam muito precisos.

Para o tratamento são utilizados anti-inflamatórios. Você pode precisar de cirurgia para remoção da área infectada na ocasião.

Possíveis complicações:

A cisticercose pode causar diminuição da visão ou mesmo cegueira. Pode provocar insuficiência cardíaca ou ritmo cardíaco anormal, convulsões e aumento da pressão no cérebro.

Prognóstico:

Quando não há lesões cardíacas, lesões cerebrais ou cegueira, o prognóstico é geralmente bom. Nem todos os casos de cisticercose são tratados.