O que é doença de peyronie?

A doença de Peyronie é também conhecida como curvatura peniana ou pênis torto. É uma doença rara que afeta 1% dos homens entre 40 e 60.

Em alguns casos, a doença de Peyronie é um problema leve e permite continuar a desfrutar do sexo, no entanto, por vezes, a curva é tão acentuada, que não permite a ligação normal.

A doença de Peyronie leva a dificuldades psicológicas quando se torna difícil ou impossível o sexo. A doença pode assumir muitas formas.

Causas:

Embora a causa da doença de Peyronie é geralmente desconhecida, pode ser devido ao trauma do pênis ocorrido durante a relação sexual, sendo insensível às vezes.

Sintomas:

Peyronie é endurecimento do revestimento do pênis. Inflexível forma um calo alojado no tronco dele, fazendo-a dobrar quando ereto, causando dor e impotência em alguns casos.

Pode haver também uma redução do diâmetro do pênis durante a ereção.

Fatores de risco:

A doença de Peyronie parece estar associado com a contratura de Dupuytren, uma condição que faz com que o quarto e quinto dedos dobrem na palma da mão.

No entanto, apenas entre 1 e 2% dos indivíduos com contratura de Dupuytren, desenvolvem a curvatura do pênis.

Há também uma associação com a reatividade cruzada, indicando que a condição pode ser hereditária.

Diagnóstico e tratamento:

O exame físico é suficiente para diagnosticar a doença de Peyronie. Seu médico irá avaliar a curvatura de fotografias do pênis ereto tomadas pelo paciente em casa, ou na clínica, depois de ter aplicado uma substância que provoca ereções.

Uma ultra-sonografia do pênis pode visualizar a presença de calcificações, mas não é necessário.

Existem diversos tratamentos para a doença de Peyronie, cujo objetivo é manter o paciente sexualmente ativo.

O tratamento a seguir devem ser determinados pelo médico com base na idade, saúde geral, histórico médica, progressão da doença, tolerância para determinados medicamentos ou terapias, opinião ou preferência do paciente.

A dor que produz uma ereção pode ser tratada com medicação, fisioterapia (laserterapia) ou a combinação de ambos.

Às vezes utilizado a vitamina E e um medicamento chamado Potaba, que é tomado por via oral.

Outra opção de tratamento é uma injeção de medicamento verapamil, que é colocado diretamente no tecido da cicatriz, ajudando a desfazê-lo, permitindo que o tecido cresça novamente. Normalmente, essas injeções são feitas ao longo de um período de três meses.

Curvas penianas podem ser corrigida cirurgicamente, para os quais existem diversos procedimentos cirúrgicos que podem ajudar.

Possíveis complicações:

A doença de Peyronie pode tornar a ereção difícil, dolorosa ou impossível. A correção cirúrgica tem o risco de causar impotência, de modo que deve ser praticado apenas quando a relação sexual é impossível.

Prognóstico:

A doença de Peyronie é geralmente progressiva. Ela pode levar a incapacidade de manter relações sexuais normais e também está associada com o desenvolvimento de impotência.