O que é leptospirose?

É uma doença causada pela bactéria Leptospira icteremorragia. Ela afeta os seres humanos e muitos animais domésticos e selvagens. As bactérias crescem em ambientes onde as temperaturas variam entre 10 e 40 graus Celsius, com 30 graus, é a temperatura ótima para seu desenvolvimento. Bactérias Leptospira estão bem adaptadas ao ambiente externo e também podem se multiplicar na água lamacenta e ambientes molhados. A leptospirose é uma doença que ocorre geralmente no final do verão e início do outono, com as pessoas mais propensas a alergias são aquelas que:

  • Vivem em áreas rurais e que têm contato com animais.

 

  • Trabalham nas trilhas.

 

 

  • Nadam em águas poluídas.

 

 

  • Limpeza de esgotos.

A principal fonte de infecção são os ratos que começam as infecções crônicas e pode ser infectado por contato direto com os outros.

 

Como transmite?

  • Pela água potável e por alimentos contaminados com bactérias.

 

  • Por contato com a pele, uma ferida aberta com o solo contaminado com urina de ratos.

Algumas pessoas podem ter esta infecção através do contato com animais infectados ou pela urina dos mesmos.

 

Sintomas

O período de incubação é de 8 a 10 dias, mas o início da infecção na pessoa pode ocorrer 4 a 20 dias após estes sintomas.

Primeira fase:

  • Febre alta.

 

  • Dores musculares.

 

 

  • Vômitos.

 

 

  • Dor de cabeça (grave).

 

 

  • Diarreia.

 

 

  • Tonturas.

Os sintomas que afetam os pulmões (tais como tosse com sangue) ocorre em 10% a 15% das pessoas infectadas com a bactéria.

 

Segunda fase:

É uma forma grave de leptospirose que causa uma febre contínua, estupor e uma capacidade reduzida de coagulação do sangue. É importante consultar um médico para diagnóstico possível, uma vez que os sintomas da leptospirose são frequentemente confundidos com a gripe.

Prevenção

  • Quando você vai a um piquenique evite o contato com água parada ou suspeita de lama.

 

  • Pessoas que vivem em áreas rurais e com animais, são incentivadas a tomar medidas de higiene, como proteger os pés e mãos com luvas, botas, etc.

 

 

  • Os animais de criação devem ser vacinados contra esta bactéria.

 

 

  • Não se esqueça de lavar bem as mãos após ter contato com material potencialmente contaminado.

 

 

  • Evite a criação de roedores como ratos.

 

 

  • Evite nadar em água estagnada e lamacenta.

 

Diagnóstico e tratamento

Diagnóstico

O médico confirma o diagnóstico, identificando a bactéria leptospira através de alguns testes de laboratório como sangue e cultura de urina. O diagnóstico precoce pode evitar complicações, como infecção que afeta o fígado e os rins.

Tratamento

Baseia-se na utilização de alguns antibióticos como a penicilina e tetraciclina, que em doses altas pode ajudar a controlar os sintomas. É possível que as pessoas que estão muito doentes, necessitem de tratamento com antibióticos por via intravenosa.