A fibrose cística é uma doença hereditária que provoca o acúmulo de muco espesso e pegajoso nos pulmões e no trato digestivo. É considerada como uma doença pulmonar crônica, mais comum em crianças e jovens, o que pode até levar à morte prematura.

O acúmulo de muco pegajoso leva a infecções pulmonares com risco de vida e problemas digestivos graves, também pode afetar, as glândulas sudoríparas e o sistema reprodutivo masculino.

Os recém-nascidos que apresentam a doença, possuem atraso no crescimento e têm uma incapacidade de ganhar peso, não evacuam nos dois primeiros dias e sua pele tem gosto salgado.

Os sintomas relacionados ao sistema respiratório, são: tosse e muco (presentes nos seios paranasais e nos pulmões), fadiga, pólipos nasais e episódios recorrentes de pneumonia, apresentado na maioria dos casos com tosse, febre, perda de apetite, dificuldade respiratória, presença de escarro. Prisão de ventre grave, dor abdominal, presença de gases, náuseas e perda de apetite, fezes cor de barro e uma perda de peso significativa, são constantes sintomas intestinais associados com a fibrose cística.

É necessário, tentar adicionar calorias e proteínas na dieta de um paciente com fibrose cística e um suplemento vitamínico que forneça as vitaminas A, D, E e K e um suplemento de cálcio. Será necessário tomar enzimas pancreáticas, que ajudam o organismo a absorver gorduras e proteínas, bem como dispor de uma dieta com alimentos nutritivos, esforçando-se para comer, mesmo que apenas uma pequena quantidade.