O que é osteomielite?

Infecção de qualquer osso e medula óssea. Nas crianças, acomete principalmente no fêmur, tíbia, úmero ou o rádio.

Em adultos, a pelve ou coluna. Mais comum em homens e de todas as idades, mais comum em crianças em idade de crescimento rápido (5 a 14 anos).

Causas:

Geralmente, a infecção por estafilococos, mas pode envolver muitas outras bactérias. A bactéria pode se espalhar para o osso através da corrente sanguínea, com:

Fratura ou outra lesão.
Infecção do ouvido médio.
Pneumonia.

Sintomas:

Febre. Às vezes é o único sintoma.
Dor, inchaço, calor, vermelhidão e sensibilidade na área do osso infectado, especialmente ao mover uma articulação próxima.

Próximos a articulações, principalmente o joelho, também será vermelha, inchada ou quente.

Fatores de risco:

As doenças que reduzem a resistência.

O rápido crescimento durante a infância.

Prevenção:

Procurar tratamento para uma infecção bacteriana para impedir a propagação dos ossos ou outras partes do corpo.

Chame um médico se você ou seu filho tem sintomas de osteomielite.
ou se ocorrer o seguinte durante o tratamento:

Um abcesso no osso infectado ou aumentar a drenagem de um abscesso, que já existe.
Febre.
A dor se torna insuportável.

Novos sintomas inexplicáveis podem aparecer. Os medicamentos utilizados no tratamento pode produzir efeitos colaterais.

Diagnóstico e tratamento:

tratamento médico: Internação para a cirurgia para drenar abcessos infectados nos ossos, e altas doses de antibióticos, por vezes, por via intravenosa.

Prováveis consequências: Ele geralmente cicatriza rapidamente com o tratamento agressivo.

Medidas gerais: Mantenha o membro afetado ligeiramente elevada e imobilizado entre almofadas.

Mantenha as partes saudáveis tão ativas quanto possível para evitar úlceras causadas uma longa permanência na cama.

Medicação: Seu médico pode prescrever:

Grandes doses de antibióticos.
Com poderosos antibióticos modernos, geralmente não é necessário administrar por via intravenosa, antes inevitável.
Podem ser necessários antibióticos oral ou injetadas de 8 a 10 semanas.
Analgésicos.
Laxantes se ocorrer constipação durante uma permanência prolongada na cama.

Atividade: Repouso na cama até os 2 ou 3 semanas após o desaparecimento dos sintomas, retorno gradual às atividades normais.

Dieta: Nenhuma dieta especial. Comer com gosto. Tomar suplementos vitamínicos e minerais.

Diagnóstico:
Observação dos sintomas.
Histórico e exame físico por um médico.
As culturas do sangue e análise para identificar a bactéria.
Raio x dos ossos. Em geral, os raios-X mostram nenhuma mudança até 2 ou 3 semanas após o início da infecção.

Possíveis Complicações:

Abscessos que perfuram a pele e não curam até que cure o osso afetado.
Rigidez em uma estação conjunta permanente (ocasionalmente).
Sangue comprometido exigindo amputação (ocasionalmente).

Prognóstico:

A cura espontânea em 10 dias a 6 meses.

A fadiga pode persistir por 3 a 6 semanas após os outros sintomas terem desaparecido. Alguns pacientes sofrem uma forma crônica, onde os sintomas persistem por meses ou anos.