Uma pessoa que sofre de obesidade ou de um distúrbio alimentar que leva ao excesso de peso, é exposta a alguns riscos para a sua saúde.

O grau de risco está relacionado com a quantidade relativa do excesso de peso ou a localização da gordura corporal.

O organismo se coloca em risco quando se tem sobrepeso e obesidade, porque todo o corpo pode ser afetado pela gordura acumulada.

Os riscos e as consequências mais comuns da obesidade são:

  • Capacidade de desenvolver diabetes, já que esta é causada por uma alteração do metabolismo dos carboidratos que destaca o excesso de açúcar no sangue e na urina.
  • Risco de doenças cardiovasculares, como hipertensão. Ao mesmo tempo, a pessoa obesa tem maiores possibilidades de sofrer ataques cardíacos.
  • Problemas com o sono. Pode-se sofrer de apneia do sono, que envolve dificuldades para descansar bem. A pessoa com obesidade não pode respirar em alguns episódios breves durante a noite, e o ronco seria sintoma dessa dificuldade.
  • Em outras ocasiões, o distúrbio do sono se manifesta por sonolência diurna excessiva. Às vezes, implica adormecer continuamente sem poder controlar.
  • Possibilidade de desenvolver alguns tipos de câncer. Nos homens, de próstata e do cólon, e em mulheres de mama, útero, colo uterino e do endométrio.
  • Problemas psicológicos e mudanças no estado de ânimo. Os ataques de ansiedade, a depressão e a baixa auto-estima são comuns. Esta doença representa um enorme sofrimento emocional e pode ocasionar problemas no momento de se relacionar com os outros.
  • É frequente sofrer de problemas respiratórios.
  • Problemas de colesterol.
  • Doenças osteoarticulares e osteoartrite. O excesso de peso ocasiona alterações nos ossos e nas articulações dos joelhos, quadris e na parte inferior lombar.
  • Problemas hormonais e problemas para engravidar.
  • Problemas na vesícula.