O Que é Sepse?

É uma infecção generalizada e grave no corpo que se espalha através da corrente sanguínea. Pode ocorrer de uma infecção em qualquer órgão ou os pulmões, trato gastrointestinal, trato urinário ou da pele. Quando a infecção se agrava, as bactérias podem entrar na corrente sanguínea. Toxinas produzidas por bactérias podem afetar os vasos sanguíneos, provocando uma baixa pressão arterial, que pode mesmo levar ao choque séptico. Neste caso, o cuidado deve ser imediato ou o paciente pode até morrer.

Fatores de Risco

Embora qualquer pessoa apresente um risco potencial de desenvolver sepse em pequenas infecções podem afetar mais facilmente:

  • Os recém-nascidos (especialmente prematuros).
  • Idosos.
  • As pessoas cujo sistema imunológico está enfraquecido.
  • As pessoas com ferimentos muito grandes, por exemplo, queimaduras.
  • Pessoas com vícios.
  • Pessoas em tratamento ou exames que requerem a utilização de cateteres.
  • Pacientes internados no hospital com uma doença grave.

Prevenção

Nem todas as infecções podem desencadear a sepse, mas prevenir ou eventualmente, discutir qualquer infecção inicial pode impedir que entre na corrente sanguínea.

Diagnóstico e Tratamento

Diagnóstico

Quando um paciente apresenta uma infecção localizada de uma febre alta súbita, pode indicar que a infecção foi introduzida na corrente sanguínea. O médico pode pedir exames de sangue para confirmar o diagnóstico. Um aumento nos glóbulos brancos pode indicar a presença de sepse.

Existem diferentes formas ou graus:

  • Sepse sem complicações: pode ser causada por um resfriado, não infecção viral, gastroenterite ou um abcesso dentário e necessitam de hospitalização.
  • Sepse grave: é agravado quando o paciente tem problemas em um ou mais órgãos vitais como o coração, rins, fígado ou pulmões.
  • Choque séptico: ocorre quando a sepse é complicada pela pressão arterial baixa e o paciente não responde ao tratamento convencional.

Os sintomas do choque séptico são:

  • Diminuição da pressão arterial.
  • Batimento cardíaco rápido.
  • Pulso fraco.
  • Febre.
  • Confusão.
  • Redução do estado de alerta.
  • Transpiração.

Tratamento

A sepse pode ser tratada com antibióticos e medicamentos para restaurar a pressão arterial. O médico vai exigir monitoramento constante, análises e exames de sangue para se certificar de que a infecção está cedendo e a pressão arterial volta ao normal, assim que o paciente permanece internado na unidade de cuidados intensivos.