A “Operação Biquíni” pode ser uma boa desculpa para se preocupar com alimentos saudáveis ​​e um bom motivo para começar a introduzir algumas mudanças nos hábitos alimentares. No entanto, para atender às demandas desse fenômeno social, muitas pessoas optam por aquelas conhecidas como dietas milagrosas que podem ter impacto negativo sobre a saúde da pessoa que está proposta a fazer. Nessas dietas da moda você perde massa muscular e se arrisca de fazer por muito tempo, podendo ​​até mesmo perder parte da massa da estrutura dos órgãos vitais, e em casos mais extremos a massa óssea, o que pode provocar em casos graves um processo de osteoporose ou também pode causar problemas cardiovasculares decorrentes de quedas bruscas de energia.

Apesar de tudo seu sucesso na perda de peso é real. Com estas dietas de perda de peso você atinge com certeza seu objetivo, mas existe um custo para a saúde. Elas funcionam porque visam mais em quantificar o consumo de energia (calorias), independentemente dos nutrientes que você está ingerindo, o que não é certo.

Leia também: “Erros Comuns em Dietas de Emagrecimento“.

De fato, existem até documentos públicos que definem como aquelas dietas da moda que prometem resultados rápidos, mágicas, com base na proibição de um grupo de alimentos. Esta exclusão de qualquer alimento é para muitos nutricionistas uma contradição com a definição de uma dieta equilibrada, que leva em conta os benefícios de todos os nutrientes. Portanto, eliminando os carboidratos, como proposto pelo método Dukan, que é uma das últimas tendências nestes caminhos “fraudulentos” para perder peso, é um risco para a sociedade em longo prazo, pois, terá sérias implicações para a saúde de toda uma população inconsciente do que está fazendo.

Aumento da Mortalidade

Um estudo monitorou 22.944 pessoas adultas com mais de 10 anos e mostrou que o consumo prolongado de dietas baixas em carboidratos e rica em proteínas está associado com aumento da mortalidade total. O alto consumo de proteína tem sido associado com doenças crônicas, como osteoporose, pedras nos rins, insuficiência renal, câncer, doenças cardiovasculares e obesidade. Você não deve perder mais que um quilo isoladamente em uma semana, pois caso contrário, você estará perdendo água, glicogênio muscular, mas não perderá gordura, que é o que você tem que perder. Além disso, uma vez abandonada dieta, o peso é recuperado rapidamente e em alguns casos em maior quantidade.

Especialistas continuam a comprovar que em uma dieta não é necessário a restrição alimentar excessiva, mas muitas vezes é necessário apenas reorganizar o consumo de alimentos, a sua combinação ou maneira de cozinhar. Além disso, a dieta também, e acima de tudo mudar hábitos que nos levaram a ganhar peso. E esses hábitos incluem alimentação adequada e principalmente o aumento da atividade física. Em longo prazo, uma dieta equilibrada e a prevenção de uma vida sedentária, são capazes de manter o seu peso ideal e ainda cuidar da sua saúde.