Muitas pessoas buscam por diversos medicamentos com o intuito de facilitar o emagrecimento e até mesmo fazer milagres. Contudo alguns métodos podem por em risco a própria saúde ao invés de melhorá-la. Logo abaixo você poderá conferir tudo sobre a medicação (Bupropiona) que muitos acreditam ser um emagrecedor miraculoso, mas na verdade é um antidepressivo. Mas será mesmo que o bupropiona emagrece? Confira abaixo.

O que é bupropiona?

A bupropiona é usado para aliviar a depressão mental. Também é muito utilizado em programas de apoio para ajudar as pessoas a parar de fumar. Mas alguns aventureiros tem coragem de utilizar o bupropiona para emagrecer. Bupropiona é vendido por diferentes marcas e para diferentes usos. Se você já está tomando algum remédio para a depressão ou para ajudá-lo a parar de fumar, fale sobre isso com seu médico antes de tomar a bupropiona. É muito importante que você tome apenas bupropiona quando for prescrito.

Bupropiona: Emagrece Mesmo?

Mas a dúvida que muitos têm: bupropiona emagrece mesmo? Por ser um antidepressivo ele combate a ansiedade, sendo assim a pessoa fica mais tranquila. Muitos estudos ligam a ansiedade ao sobrepeso já que as pessoas mais ansiosas tendem a correr mais aos alimentos para se acalmarem. Como o bup (como é chamado pelos mais ligados a dietas por medicação) é capaz de retirar a ansiedade é muito provável que a pessoa coma menos e emagreça. O bup emagrece naturalmente aquele que faz uso da medicação com o intuito de auxiliar na depressão, mas lembre-se é loucura tomá-lo somente para emagrecer. Procure orientação médica antes de utilizar o bup para emagrecer, afinal é um antidepressivo. Sendo assim o bup emagrece mesmo, mas junto com ele diversos efeitos colaterais também fazem efeito como: boca seca e o suor excessivo (os mais comuns).

Informações importantes:

Informe o seu médico, enfermeiro ou farmacêutico se. . .

  • é alérgico a algum medicamento, prescrito ou não;
  • estiver grávida ou se planeja engravidar durante o uso deste medicamento;
  • estiver amamentando;
  • está tomando qualquer outro medicamento prescrito ou não, especialmente antipsicóticos (medicamentos para doenças mentais), os medicamentos para a depressão ou a cessação do tabagismo, a fluoxetina, lítio, inibidores da monoamina oxidase, maprotilina, ritonavir, esteroides, teofilina, antidepressivos tricíclicos ou trazodona ;
  • possui algum outro problema médico, especialmente a anorexia nervosa (ou histórico), tumor cerebral, bulimia (ou história), traumatismo craniano doença cardíaca (ou histórico), doença renal ou hepática, e outras condições do sistema nervoso, mental ou emocional (ou histórico).

Posologia:

Use esta medicação exatamente como indicado pelo o seu médico. Não use mais ou com maior frequência do que foi prescrito pelo médico. Se você fizer isso pode aumentar a possibilidade de efeitos colaterais. Se você está tomando o medicamento na forma de comprimido padrão, tome a dose em intervalos de pelo menos 4 horas para reduzir a possibilidade de crises convulsivas.

Se estiver tomando este medicamento como um comprimido de libertação prolongada, ou seja, está se desligando aos poucos da medicação, tome a dose em intervalos de pelo menos 8 horas para reduzir a possibilidade de crises convulsivas. Engula o comprimido. Não parta nem esmague ou mastigue. Para diminuir o efeito colateral que pode atingir o estômago, o medicamento deve ser tomado com as refeições a menos que seu médico lhe oriente para tomar com o estômago vazio.

Se você está tomando bupropiona para a depressão, você pode precisar tomar este medicamento por várias semanas antes de começar a se sentir melhor. Seu médico deve verificar o seu progresso em visitas regulares. Além disso, mesmo se você se sentir melhor, você provavelmente terá que tomar este medicamento por pelo menos 6 meses para ajudar a prevenir que a depressão volte. Se você está tomando bupropiona para ajudar a deixar de fumar, tome a medicação durante 7 ou mais dias antes do dia que você pretende parar. Também é importante durante o tratamento participar de um programa de cessação do tabagismo, que ajudará e muito você a parar de fumar. Se você esquecer uma dose deste medicamento, tome-a logo que possível. No entanto, se estiver quase na hora da dose seguinte, pule a dose esquecida e retome ao seu esquema posológico regular. Nada de doses duplas.

Para guardar este medicamento:

Manter fora do alcance das crianças. Armazene longe do calor e da luz direta. Não armazene no banheiro, perto da pia da cozinha, ou em outros lugares úmidos. Calor ou umidade podem comprometer o medicamento. Não guarde medicamentos vencidos.

Precauções:

Seu médico deve verificar o seu progresso em visitas regulares, especialmente durante os primeiros meses de tratamento com este medicamento. Isso é necessário para permitir ajustes de dose e reduzir os efeitos indesejáveis. Se possível, limitar ou evitar beber álcool enquanto estiver tomando bupropiona. Isto ajuda a prevenir crises. A combinação de bupropiona e álcool podem causar alterações nos efeitos desejados. Podendo tanto reforçar quanto inibir totalmente os efeitos da medicação. Este medicamento pode causar em algumas pessoas uma falsa sensação de bem-estar, ou sonolência, tontura ou menos alerta do que o normal. Certifique-se de que você saiba como você reage a este medicamento antes de conduzir, utilizar máquinas ou realizar outras tarefas que exijam estar alerta.

Efeitos colaterais:

Os efeitos colaterais que devem ser comunicados ao seu médico: Mais comuns: Agitação, ansiedade. Menos comuns: Zumbido nos ouvidos, dor de cabeça (grave), erupções cutâneas, urticária ou comichão pele. Raros: Confusão, extrema desconfiança, desmaios, falsas crenças que não podem ser alteradas por fatos, alucinações, convulsões, especialmente em altas doses. Os efeitos colaterais que geralmente não requerem atenção médica: Estes efeitos secundários podem desaparecer durante o tratamento, mas se eles continuam ou são incômodos, verifique com seu médico, enfermeiro ou farmacêutico. Mais comuns: dor abdominal, constipação, perda de apetite, tontura, boca seca, aumento da sudorese, náuseas ou vômitos, tremores ou agitação, problemas para dormir, perda de peso (incomum). Menos comuns: visão turva, alterações do paladar, batimento cardíaco rápido ou irregular, micção frequente, sentindo-se excepcionalmente bem. Outros efeitos secundários não mencionados acima podem também ocorrer em alguns doentes. Se notar qualquer outro efeito, verifique com seu médico, enfermeiro ou farmacêutico.