O que é laxante?

Laxantes tomados por via oral ajudam os movimentos do intestino e aliviam a constipação. Muitas pessoas abusam dos laxantes. Tal prática leva muitas vezes a dependência da ação laxante para produzir uma evacuação. Em casos muito graves, o uso excessivo de alguns laxantes tem causado danos aos nervos, músculos e tecidos do intestino.

Se alguma das informações e dicas contidas neste artigo de saúde lhe causarem uma preocupação especial ou quiser mais informações sobre o seu medicamento e sua utilização, consulte o seu médico, enfermeiro ou farmacêutico. Lembre-se de manter este e todos os outros medicamentos fora do alcance das crianças e nunca compartilhe seus medicamentos com os outros.

Informações importantes:

Laxantes não devem ser administrados para crianças (até 6 anos de idade) a menos que tenham sido receitados pelo seu médico.

A criança pode ter uma condição que necessita de outro tratamento. Se assim for, laxantes não irão ajudar e podem até causar efeitos indesejáveis ou fazer a condição piorar.

Se estiver tomando este medicamento sem receita médica, leia e siga todas as precauções no rótulo.

É preciso ter um cuidado especial se você. . .

  • é alérgico a algum medicamento, prescrito ou não;
  • estiver grávida ou se planeja engravidar durante o uso deste medicamento, em especial ciprofloxacino, digitálicos (medicamento para o coração), etidronato, anticoagulantes orais (diluidores do sangue tomados por via oral), poliestireno sulfonato de sódio ou tetraciclina (medicamentos para infecções);
  • está tomando qualquer outro medicamento prescrito ou não;
  • possui algum outro problema médico, especialmente apendicite (ou sinais), colostomia, diabetes mellitus (diabetes do açúcar), doença cardíaca, pressão arterial elevada, ileostomia, dificuldade em engolir, sangramento retal de causa desconhecida.

Posologia:

Cada dose deve ser tomada com um copo cheio ou mais de água fria ou suco de frutas. Isto irá fornecer líquido suficiente para o laxante funcionar corretamente. É frequentemente recomendado um segundo copo de água ou suco com cada dose só para ter o melhor efeito e para impedir que você fique desidratado. Além disso, se deve tomar pelo menos 6 a 8 copos de líquidos a cada dia.

Laxantes que contêm óleo mineral não devem ser tomados no prazo de 2 horas das refeições devido a possíveis interferências com a digestão e a absorção dos alimentos.

Laxantes contendo óleo mineral geralmente são tomados na hora de dormir (mas não quando deitado) por conveniência e porque se pode exigir 6 a 8 horas para produzir resultados.

Para guardar este medicamento:

Mantenha fora do alcance das crianças. Armazene longe do calor e da luz direta. Não armazene no banheiro, perto da pia da cozinha, ou em outros lugares úmidos. Calor ou umidade podem comprometer o medicamento. Não guarde medicamentos vencidos.

Precauções:

Não tome um laxante:

Se você tem sinais de apendicite ou inflamação do intestino.

Por mais de 1 semana.

2 horas depois de tomar outro medicamento.

Se você não tem um movimento intestinal por um ou dois dias.

Se você desenvolver uma erupção cutânea.

Se você notar uma mudança repentina nos hábitos intestinais que dura por mais de 2 semanas, consulte o seu médico antes de usar um laxante. Isto permitirá determinar a causa do problema antes que se torne mais grave.

Muitos laxantes contêm grandes quantidades de açúcares, carboidratos e sódio. Se você estiver em uma dieta baixa de açúcar, baixa caloria e baixo teor de sódio, consulte o seu médico ou farmacêutico antes de usar um laxante.

Grandes doses de laxantes contendo óleo mineral podem causar uma perda do reto. O uso de algodão absorvente ou uma redução da dose pode ser necessária para prevenir que a roupa fique suja.

Efeitos Colaterais:

Os efeitos colaterais que devem ser comunicados ao seu médico: tonturas ou vertigens, batimentos cardíacos irregulares, cãibras musculares, fraqueza ou cansaço.

Os efeitos colaterais que geralmente não requerem atenção médica:

Estes efeitos secundários podem desaparecer durante o tratamento, mas se eles continuam ou são incômodos, verifique com seu médico, enfermeiro ou farmacêutico: cólicas, diarreia, gases, aumento da sede, irritação da pele ao redor da área retal.

Outros efeitos secundários não mencionados acima podem também ocorrer em alguns doentes. Se notar qualquer outro efeito, verifique com seu médico, enfermeiro ou farmacêutico.