Uma dieta saudável e nutritiva resulta em um complemento indispensável para qualquer atleta, que necessita adquirir a força necessária para obter um desempenho físico adequado e para poder se recuperar totalmente.

A atividade física aumenta as nossas necessidades nutricionais, devendo fornecer as quantidades necessárias de calorias, vitaminas e minerais, e muitas vezes não somos capazes de fornecer ao nosso corpo tudo o que ele precisa, por isso devemos recorrer aos suplementos esportivos para combater a fadiga e aumentar a nossa energia e vitalidade.

Uma das atividades físicas mais comuns e ao mesmo tempo mais recomendadas é a corrida contínua, e existem diversos suplementos esportivos para os corredores que podem melhorar de forma ostensiva a nossa experiência com este esporte.

Um dos elementos fundamentais para os corredores é o cálcio, já que ajuda a fortalecer os ossos e melhora a função nervosa e muscular. A quantidade necessária de cálcio em nossa dieta pode ser conseguida através da ingestão de produtos lácteos, mas também é possível tomar complementos na forma de citrato ou carbonato de cálcio que complementam a nossa dieta.

Correr é um tipo de exercício com grande impacto e estresse sobre as articulações. Existem inúmeros estudos clínicos durante mais de duas décadas que demonstram a eficácia da suplementação de glucosamina e condroitina para manter a saúde das articulações e do tecido conjuntivo, assim como para regenerá-los.

As bebidas energéticas apresentam especialmente o fornecimento de água com carboidratos de alto índice glicêmico e eletrólitos (sódio, cloreto e potássio) que são perdidos no suor. Evitam a exaustão do glicogênio muscular e também repõem os fluídos perdidos durante o exercício, evitando a desidratação. A desidratação por menor que seja leva a uma queda acentuada no desempenho e pode até mesmo assumir, em casos mais acentuados, um perigo real para a saúde. Para este tipo de esporte é, principalmente, recomendado o uso de géis de carboidratos porque são fáceis de carregar tanto na competição como nos treinamentos de grandes comprimentos.

Outro elemento fundamental na dieta dos corredores são os ácidos graxos ômega-3, como EPA e DHA, que se encontram no óleo de peixe, já que melhoram a função respiratória e aliviam a dor muscular. O ideal é consumir porções adequadas de peixes oleosos como o bacalhau ou salmão, mas muitos atletas não incluem esse tipo de alimento em sua dieta, portanto, um suplemento esportivo que contenha pelo menos 500 mg de DHA e EPA combinados pode fornecer as quantidades de ômega 3 necessárias.

O ferro também desempenha um papel vital para os atletas, uma vez que este elemento é o responsável por transportar oxigênio para os músculos através da produção de hemoglobina. A deficiência de ferro em nosso organismo resulta em uma falta de energia e uma queda no nosso desempenho, por isso às vezes pode ser aconselhável tomar um complemento para corredores que combine o sulfato ferroso com vitamina C para aumentar a sua absorção, mas sempre em quantidades controladas e sob a supervisão de um médico.

Outros suplementos esportivos para corredores são os complexos multivitamínicos, que além de melhorar o desempenho diante dos esforços intensivos reduzem as chances de ataques cardíacos. Estes suplementos são recomendados para aquelas pessoas que não incluem em sua dieta diária os minerais e as vitaminas necessárias.

As proteínas também são importantes para o correto funcionamento do metabolismo de energia, portanto, um suplemento esportivo, com um elevado nível de aminoácidos melhorará a resistência. As proteínas podem ser tomadas misturadas com água ou leite ao se levantar e também antes de realizar a atividade física.

Os aminoácidos de cadeia ramificada (BCAA) constituem um dos suplementos alimentares mais úteis para parar a degradação muscular após um treinamento intenso. Entre as suas muitas funções, deve ser enfatizado que fornecem nitrogênio para a síntese de glutamina no músculo, e também são os principais aminoácidos oxidados (utilizados como energia) no próprio tecido muscular e no fígado, o que os torna o primeiro recurso para formar glicose em caso de necessidade por exaustão de glicogênio.

Se você frequenta a academia para praticar atividade física regularmente, não deixe de ler também: “Os Melhores Suplementos Para Academia“.