Nossa capacidade aeróbica trata-se da máxima utilização do oxigênio, enquanto realizamos um esforço físico. Quanto maior for a nossa capacidade aeróbica, maior será a nossa resistência ao cansaço físico e, portanto, renderemos mais durante o treinamento.

Coenzima Q 10

A coenzima Q 10 é também conhecida como ubiquinona. Clinicamente, é utilizada para tratar alguns problemas cardíacos e vasculares, mas atualmente tem provado ser um suplemento muito benéfico no mundo do esporte.

A coenzima Q 10 é uma substância que se encontra nas mitocôndrias (encarregadas de gerar energia para manter a atividade celular através de processos de respiração aeróbia) e ajuda a transportar elétrons entre complexos enzimáticos da membrana celular interior. Além disso, a coenzima Q 10 está envolvida na produção de ATP e sua insuficiência pode ser um fator limitante nos processos de produção de energia.

Recentemente, a coenzima Q 10 tem demonstrado ser um excelente antioxidante, propriedade que ajuda nos esportes que utilizam grandes quantidades de oxigênio já que limita a atividade dos radicais livres.

É uma substância especialmente útil para os atletas de resistência, já que muitos melhoram o seu desempenho esportivo com doses que podem ir desde 60 até 300 miligramas. Para obter as propriedades antioxidantes apenas é preciso tomar uma dose menor.

A coenzima Q 10 em doses entre 100 e 150 miligramas é um suplemento completamente seguro, já que não manifesta efeitos negativos de qualquer tipo. Embora antes de tomar suplementos com esta substância, você deva consultar um profissional para evitar efeitos indesejáveis no organismo.

Leia também: “Creatina e Beta-Alanina Para Melhorar o Desempenho“.

Ferro

O ferro é um mineral que se encontra na hemoglobina, que é responsável pelo transporte de oxigênio desde os pulmões até os capilares nos tecidos. Um sangue rico em ferro será também em oxigênio, elemento principal na produção de energia.

Não devemos esquecer que a forma mais comum de doping encontrada nos esportes de longa distância, como ciclismo, corrida ou esqui é a famosa EPO ou eritropoietina, um hormônio glicoproteína produzido pelos rins, cuja função principal, mas não única, é a regulação da produção de glóbulos vermelhos do sangue e, desse modo, todos os processos relacionados com a formação de energia por via aeróbica.

Outra prática proibida é o doping sanguíneo. Consiste em tirar certa quantidade de sangue do atleta para posteriormente, quando o organismo já se recuperou dessa extração, voltar a injetá-lo para que temporariamente o atleta obtenha um maior volume e possa ter um melhor desempenho durante a atividade física.

Uma alternativa a estas práticas proibidas é realizar o treinamento durante certo período de tempo a certa altitude.

Na altitude, a quantidade de oxigênio que se encontra no ar que respiramos é menor. O organismo após um determinado período de tempo acaba se adaptando a esta deficiência aumentando o hematócrito, e ao regressar a um nível inferior o rendimento físico será mais elevado por algum tempo, até que o corpo volte a se adaptar de novo, reduzindo-o.

Uma vez esclarecida à importância que transporta o teor de oxigênio no sangue para um desempenho ótimo, podemos compreender que ter uma quantidade adequada de ferro no sangue ajuda neste aspecto.

A chave é ter uma quantidade suficiente, já que o excesso de ferro pode ser perigoso para a saúde. Uma dose entre 25 e 50 miligramas é suficiente para a maioria dos casos. A deficiência de ferro é mais comum do que se pensa entre os atletas. Tomar vários comprimidos por dia pode garantir uma oferta adequada de ferro e uma hemoglobina rica em oxigênio, desde que, antes de tomar suplementos, você consulte um profissional para prevenir efeitos indesejáveis no organismo.

Em HSnstore você encontrará uma grande variedade de suplementos que melhoram o desempenho aeróbio:

  • Ferro líquido – 236 ml de Natrol
  • Iron Complex – 100 tabs de Now Foods
  • Coenzima Q 10 100 mg – 30 caps. de Natrol
  • Coenzima Q 10 – 30 caps. Good Natural