A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) proibiu nesta terça-feira no Brasil a venda de três medicamentos para emagrecer que possuem anfetaminas como ingrediente ativo.

A direção da Anvisa aprovou uma resolução proibindo a comercialização de medicamentos como anfepramona, femproporex e mazindol, que são inibidores de apetite e possuem anfetaminas e foram receitados por quase três décadas para tratar a obesidade.

A medida foi dirigida pelo presidente da Anvisa, Dirceu Barbano, que observou que a baixa eficácia dos produtos não compensam os riscos para a saúde dos consumidores.

“Seu uso é permitido para o tratamento da obesidade somente se o paciente estiver significativamente acima do peso e não sofrer de problemas cardíacos”, disse o diretor da agência Dirceu Barbano.

A decisão foi contestada por um dos quatro membros do conselho da Anvisa, ex-ministro da Saúde Agenor Alvares.

“Esses medicamentos, com base em evidências científicas provaram sua eficácia ao longo dos anos e não podemos ignorar que existam evidências de que esses medicamentos funcionam, se for pelo fato de possuir anfetaminas, devemos então remover todos os produtos que possuem anfetaminas”.