Hoje em nosso site de saúde vamos falar sobre os últimos avanços na pesquisa sobre a aplicação da medicina regenerativa e o tratamento com células-tronco, as quais oferecem um raio de esperança para milhões de pessoas em todo o mundo que sofrem de determinadas doenças que hoje em dia são consideradas incuráveis. No decurso de poucos anos, seria possível aplicar tratamentos que podem atrasar ou mitigar os efeitos e inclusive, ser totalmente curadas. Este é o caso, por exemplo, de doenças degenerativas, como Parkinson, esclerose múltipla ou doença de Alzheimer.

Células-Tronco Para Doenças Degenerativas

Estas e outras doenças degenerativas constituem um dos principais problemas de saúde nos países desenvolvidos e os tratamentos que se aplicam até o momento tem como objetivo mais atenuar os sintomas do que reparar o dano celular.

Para este último seria necessária a aplicação de novas terapias da medicina regenerativa com células-tronco, capazes de repovoar com células saudáveis os tecidos deteriorados pelo curso da doença. Algo que já foi testado com sucesso na recuperação de tecido cardíaco em pacientes que tinham sofrido um ataque cardíaco.

Embora possa parecer ciência-ficção, a experiência e a realidade nos ensinaram alguma coisa, é que quase tudo que você pode imaginar pode tornar real. Um otimismo que nos faz pensar que seria possível fabricar algo tão sólido como um dente a partir de algo tão etéreo como são as células-tronco. Na verdade, há poucos dias soube-se que os cientistas de células-tronco têm tomado células-troco da urina humana e as cultivado em ratos como tecido ósseo para substituir os dentes.

O Que São e Como Funcionam as Células-Tronco

Mas antes de falar sobre o tratamento com células-tronco, seria bom esclarecermos o que são e como funcionam: podem ser extraídas a partir de embriões humanos e também de diversos outros tecidos do corpo já adulto, e para falar de outra maneira, é o ator que se veste várias vezes durante uma função para representar vários personagens: células que podem se transformar em diferentes células do corpo. O mais importante é que os pesquisadores de todo o mundo estão estudando a possibilidade de usá-las para regenerar tecidos danificados, como os de um coração após um ataque cardíaco, por exemplo.

Então, sem dúvida, e nas palavras do dentista Ivan Malagon, “é uma das maiores descobertas e a melhor notícia do século XXI, já que vai significar uma revolução no tratamento de várias doenças”.

Tratamento com Células-Tronco Para Criar Dentes

Um casal de especialistas da Universidade Federal de São Paulo, Silvio e Mônica Duailibi, juntamente com pesquisadores do Hospital de Massachusetts, nos Estados Unidos, descobriram que as células-tronco também podem ser usadas para criar dentes em ratos e publicaram um estudo no Journal of Dental Research.

Embora, naturalmente, todo o processo está em seus estágios iniciais e será preciso pesquisar muito mais até poder aplicar este avanço em humanos, não existe dúvida de que esse processo pode se transformar em uma revolução em toda a regra para o mundo da odontologia.

Ivan Malagon nos conta como tem sido o processo: “As experiências anteriores já tinham conseguido fazer crescer dentes no abdômen de ratos, o salto veio quando eles foram bem sucedidos na boca, na mandíbula”. O que significa que no futuro a medicina trabalhará com a regeneração ao contrário da reparação. “Isso significa que em um dente cariado será possível recriar o esmalte e a dentina que foram destruídos”, disse Dr. Malagon.