Graças a um estudo publicado no Jornal de Medicina de Emergência, os acidentes rodoviários poderiam ser um novo resultado do produto da obesidade. Este estudo, embora interessante, sugeria a mudança no projeto do carro para evitar mortes por esses acidentes.

Enquanto eram conhecidas muitas consequências adversas da obesidade, graças a novas e recentes pesquisas podemos observar mais acidentes de trânsito.

Um grupo de cientistas coletou análises de dados do Sistema de Vítimas norte-americano. O objetivo deste estudo foi obter informações sobre as pessoas que morreram em acidentes de trânsito no período correspondente de 1996 a 2008.

Provavelmente você está se perguntando que relação existe do trânsito com a obesidade. Bem, um fato interessante é que os cientistas que procuram informações sobre idade, peso e uso de cintos de segurança de pessoas mortas.

Embora vários dados coletados tenham diferentes resultados, a coincidência interessante foi que: um em cada três condutores mortos estavam acima do peso e um em cada cinco era obeso.

Esta análise mostrou que o risco de morte aumentou para os condutores obesos. Para medir o grau de obesidade foi utilizada a classificação Obesidade Organização Mundial da Saúde (OMS), a obesidade grau I, obesidade grau II, obesidade grau III.

Dada essa visão, as pessoas que estavam em obesidade grau I, tiveram uma chance 21% maior de morrer em um acidente de trânsito. Se as pessoas estavam no grupo obesidade grau II, esse percentual aumentava para 51%, enquanto que se eles estavam em grau III, o percentual foi aumentado em 80%.

Para melhor complementar os estudos examinou-se o sexo, obesidade e morte por acidente, como resultado descobriu-se que as mulheres obesas tiveram um risco maior.

Os autores da investigação acreditam que nos condutores é a parte inferior do corpo que sofre o primeiro impacto na colisão, ainda acredita-se que o tecido mole adicional atrapalha o cinto de segurança não deixando ele se ajustar de forma adequada, não permitindo que ele evite a colisão.

Devido aos resultados obtidos, os cientistas deste estudo concluíram que seria necessário alterar o desenho dos carros para os condutores obesos estarem protegidos.

Este estudo é muito interessante porque sugere que, fazendo algumas alterações de design, você pode reduzir a mortalidade de pessoas obesas como resultado de acidentes de trânsito.