À hipermetropia é uma condição ocular, em que os raios de luz que entram no olho alcançam a retina antes de convergir em uma imagem centrada a certa distância do cristalino. Quando a luz atravessa o cristalino e a córnea do olho, sua velocidade diminui. As superfícies do cristalino e da córnea não são perpendiculares, e luz que entra muda sua direção. Quanto maior for à curvatura do cristalino maior é a mudança na direção da luz.

Quando os raios de luz paralelos atravessam o cristalino, se inclinam até convergir em um ponto a uma determinada distância do cristalino. Na visão perfeita, este ponto de convergência, onde os raios de luz se concentram, está na retina. A hipermetropia é um distúrbio no qual o ponto de foco dos raios de luz paralelos provenientes de um objeto está situado por trás da retina.

Esta situação ocorre quando a profundidade do globo ocular é muito curta para a curvatura do seu cristalino. Existe uma conexão entre o foco do cristalino (acomodação) e a convergência dos olhos (os dois olhos convergem para olhar para um objeto próximo). Um bom exemplo ocorre durante a leitura, em que o cristalino se acomoda para fazer com que as letras mais próximas estejam mais claras, e os olhos olhem para o papel e evita a visão dupla. Devido a esta conexão entre a acomodação e a convergência, se o cristalino precisa acomodar e focar a distância (levar a imagem sobre a retina) pode parecer que os olhos convergem.

Os recém-nascidos costumam ter ligeiramente hipermetropia, mas esta tende a diminuir com a idade. Existe uma relação normal entre a profundidade do globo ocular e a curvatura do cristalino e a córnea, e algumas combinações destas variáveis dão lugar a olhos, nos quais a córnea é muito plana em relação à distância até a retina.

Se a hipermetropia não é muito grave, a lente pode ser capaz de acomodar e levar a imagem sobre a retina; isto dá lugar a uma visão a distância clara, mas o enfoque constante pode causar dor de cabeça ou vista cansada. Se o cristalino do olho com hipermetropia não pode acomodar totalmente, a imagem distante é borrada. Se os olhos se focam a distância e a pessoa está olhando para um objeto próximo, o cristalino precisa acomodar ainda mais.

Isso pode resultar em manchas dos objetos ou dor de cabeça durante o trabalho com visão próxima. Os sintomas dependem do grau de hipermetropia. Algumas pessoas não têm sintomas, enquanto outras apresentam uma visão turva de perto e uma visão clara à distância e, em casos mais graves, uma visão turva tanto de perto como de longe.

Também pode haver dores de cabeça e fadiga ocular, especialmente quando se trabalha olhando de perto. Um olho estrábico (isotropia) pode ser consequência de uma hipermetropia, especialmente em crianças. O estrabismo também pode ser um sinal de um problema mais sério, por isso sempre é preciso consultar com seu médico.

É possível ter uma boa acuidade visual com certo grau de hipermetropia, por isso é importante relaxar a acomodação antes de examinar o olho. Isto se consegue com o uso de algumas gotas oculares chamadas cicloplégicos.

O estado visual do paciente pode ser determinado com um instrumento manual chamado retinoscópio fazendo com que leia algumas letras localizadas a certa distância e à colocação diversas lentes na frente do olho. Quando o paciente volta para casa após esse exame, as gotas lhe produzem uma visão turva por algumas horas. A seguir apresentamos vários remédios para a hipermetropia que podem ajudar a aliviar esta condição.

Remédios Caseiros Para Hipermetropia:

  • Consumir mirtilos diariamente, já que aumenta o fluxo de sangue através dos vasos do olho.
  • Despeje uma colher de sopa de folhas de Eufrásia em uma xícara de água que está fervendo. Cubra e deixe descansar. Coe e coloque algumas gotas nos olhos diariamente durante 15 dias. Descanse por um mês e retome o remédio novamente por 15 dias, e assim sucessivamente. Este remédio ajuda a aliviar a fadiga ocular.
  • Macere em um litro de vinho branco um punhado de folhas de alecrim, previamente lavadas e picadas por um mês. Passado esse tempo, tome um pequeno copo por dia. Guarde esta preparação em um frasco de vidro com fecho hermético. Este remédio tende a melhorar a visão.
  • Introduzir algumas gotas de óleo de gergelim pelo nariz e realizar uma massagem na cabeça pode melhorar a visão nas pessoas com hipermetropia. Este remédio provém da medicina aiurvédica.
  • Consumir suco de cenoura diariamente.

Leia também: “Hipermetropia: Sintomas e Tratamentos”.

Recomendações: Comer alimentos ricos em vitaminas A e C, magnésio, zinco e selênio para fortalecer a retina e melhorar a visão.

Realizar o método de Bates, o qual envolve a execução de exercícios oculares terapêuticos para ajudar a fortalecer e treinar os músculos oculares. Outros exercícios de movimento podem ser úteis, como massagem, terapia de movimento de Felden-Krais, ioga e tai chi.

Evitar a fadiga ocular descansando os olhos quando há um excesso de trabalho, piscando com frequência e, periodicamente, mudando o ponto ao qual se dirige o olhar, enquanto conduz ou realiza um trabalho com visão de perto durante longos períodos de tempo.