A insuficiência renal consiste em uma diminuição ou perda de capacidade funcional dos rins.

Como resultado da insuficiência renal, as substâncias tóxicas que deveriam ser eliminados pelos rins ficam retidas no sangue; essa retenção, denominada uremia, é a causa da maior parte dos sintomas próprios desta doença.

A doença se apresenta de forma aguda ou crônica. A primeira é geralmente reversível, e se produz como consequência da obstrução das vias urinárias, da falta de suficiente fornecimento de sangue para o rim ou do efeito de agentes tóxicos.

A insuficiência renal crônica pode ser causada por várias causas. Algumas destas são detectáveis por meio de simples explorações, análises, radiografias ou diversos testes especiais.

Esta costuma se agravar ao longo do tempo. São muitas as doenças que a provocam: hipertensão arterial, diabetes mellitus, repetidas infecções urinárias, cálculos renais, inflamação do tecido renal (nefrite), doenças do colágeno.

Sintomas da insuficiência renal:

Fase Inicial:

  • Diminuição da quantidade de urina emitida.

Fase Intermediária:

  • Dor de cabeça.
  • Falta de apetite.Cansaço.
  • Palidez.
  • Náuseas.
  • Vômitos.
  • Sensação de inchaço.
  • Redução das faculdades intelectuais.

Fase Avançada:

  • Desnutrição.
  • Inchaço (edema) nas pernas, tornozelos e rosto.
  • Problemas cardíacos.
  • Coma progressivo e morte do afetado.

É importante observar que a insuficiência renal requer de tratamento médico; os remédios caseiros ajudam e são considerados complementos destes.

Remédios naturais para insuficiência renal:

  • Ferva durante 10 minutos em 1 litro de água e em um recipiente esmaltado 25 gramas de fumaria e 15 gramas de folhas de buchu. Coe imediatamente para um recipiente não metálico. Cubra e deixe em infusão durante 15 minutos, coe e distribua em 6 partes para tomar por três dias, na porção de 2 vezes por dia, durante 12 dias, descansar 6 dias e tomar novamente 12 dias, ou seja, 24 dias no total.
  • Ferva em 2 litros de água até que reduza para 1 litro 80 gramas de vara de ouro. Coe e acrescente 20 gramas de bérberis e 20 gramas de alcachofra. Deixe ferver novamente durante 3 minutos, coe e distribua em 8 partes para tomar em 4 dias na porção de 2 vezes por dia, durante 16 dias consecutivos; descanse 10 dias e tome novamente outros 16 dias.
  • Ferva durante 10 minutos em 1 litro de água, 50 gramas de folhas de bétula e 20 gramas de flores de vassoura negra. Cubra e deixe em infusão por 20 minutos, coe e distribua em 6 partes para tomar em 3 dias, na porção de 2 vezes por dia, 6 dias por semana, durante 4 semanas consecutivas, ou seja, 24 dias no total.
  • Ferva 100 gramas de estigmas de milho em 2 litros de água para reduzir para 1 litro. Coe e despeje sobre 20 gramas de flores de espinheiro. Cubra e deixe em infusão durante 20 minutos, coe e distribua em 6 partes para tomar em 3 dias, na porção de 2 vezes por dia, 6 dias por semana, durante 4 semanas, ou seja, 24 dias no total.
  • Ferva 60 gramas de rizoma de grama das farmácias e 60 gramas de estigmas de milho em 2 litros de água para reduzir para 1 litro, coe e sobre 20 gramas de bagas de zimbro. Cubra e deixe em infusão durante 20 minutos, coe e distribua em 8 partes para tomar 4 dias, na porção de 2 vezes por dia, durante 8 dias consecutivos; descanse 4 dias e repita o processo três vezes seguidas, ou seja, 24 dias no total.
  • Ferva em 2 litros de água até reduzir para 1 litro, 80 gramas de hypericum. Coe e adicione 40 gramas de bagas alquequenje e 20 gramas de bagas de zimbro. Ferva novamente durante 5 minutos, coe e distribua em 6 partes para tomar 3 dias, na porção de 2 vezes por dia, 6 dias por semana, durante 4 semanas consecutivas, ou seja, 24 dias no total.
  • Ferva em 2 litros de água até reduzir para 1 litro, 80 gramas de cavalinha menor e 50 gramas de folhas de bananeira menor. Coe e despeje sobre 40 gramas de milefólio e 20 gramas de flores de vassoura negra. Cubra e deixe em infusão durante 30 minutos, coe e distribua em 8 partes para tomar em 4 dias, na porção de 2 vezes por dia, 4 dias por semana, durante 6 semanas consecutivas, ou seja, 24 dias no total.
  • Faça uma infusão com um punhado de flores de urze em meio litro de água ou com cavalinha menor, sálvia e manjerona. Aplique, como uma compressa, sobre a região lombar.

Recomendações: Tenha cuidado com os fármacos que são consumidos. Existem substâncias e fármacos que, de fato, podem causar lesões renais, embora a maioria delas seja reversível. Logicamente, se a ação da substância tóxica se produz durante um determinado tempo, aumenta significativamente o risco de sofrer uma lesão renal irrecuperável.

Controle a pressão arterial. A hipertensão arterial, se não for devidamente controlada, afeta, entre outros órgãos, o rim, já que endurece as artérias renais e suas ramificações. Este processo, chamado nefroangiosclerosis, é apenas uma consequência da aterosclerose generalizada. Trata-se de um problema que é possível evitar com um tratamento adequado da hipertensão. Em qualquer caso, se os rins já são afetados, pelo menos, é possível evitar que a complicação progrida.