A seborreia ou dermatite seborreica consiste em um distúrbio funcional das glândulas sebáceas (produtoras de gordura), que geram uma hipersecreção de óleo ou sebo.

Caracteriza-se pela presença de placas ou pápulas escamosas (que podem ser secas ou oleosas), coceira intensa e vermelhidão da pele.

A seborreia pode se desenvolver em qualquer idade e em ambos os sexos.

Pode se apresentar especialmente no couro cabeludo, no rosto, nas sobrancelhas, no queixo, nas axilas e no peito, mas também pode aparecer em outras áreas do corpo.

Existem vários tipos de seborreia, sendo as mais comuns à seborreia fluente (caracterizada por seu brilho e umidade), a seborreia irritável, a puberal e a oleosa do couro cabeludo.

Quando ataca a área do couro cabeludo, a seborreia faz com que o cabelo tenha um aspecto brilhante, oleoso, pegajoso, pesado e sujo. Inclusive, devido ao fato de que o sebo pode experimentar processos de oxidação, é provável que se produza mau cheiro.

A pessoa com este tipo de seborreia procura lavar constantemente o cabelo (inclusive várias vezes por dia) em busca de eliminar o excesso de gordura, sem saber que pode piorar o transtorno, já que está estimulando a atividade das glândulas sebáceas que, ao encontrar o folículo piloso limpo, gera mais sebo, o que provoca um círculo vicioso.

Embora a causa da seborreia seja desconhecida, está associada com os seguintes fatores:

  • Estresse e ansiedade (destroem o equilíbrio da secreção sebácea do couro cabeludo).
  • Herança.
  • Clima.
  • Fumar.
  • Consumo excessivo de álcool.
  • Alimentação com excesso de gordura.
  • Aumento de hormônios sexuais masculinos.
  • Deficiências nutricionais (especialmente a falta de biotina e de vitamina A).
  • Lavagem pouco frequente ou excessiva do cabelo.
  • Pele oleosa.
  • Doenças de pele como acne, rosácea e psoríase.

Remédios caseiros para seborreia:

  • Ferva 1 colher de sopa de cavalinha em uma xícara de água durante 3 minutos. Retire do fogo, deixe repousar e coe. Tome duas xícaras por dia. Devido ao seu elevado teor de sílica, a cavalinha resulta conveniente para manter a pele e o cabelo em ótimo estado.
  • Despeje um punhado de lavanda seca em um litro de água e deixe ferver durante aproximadamente 10 minutos. Retire do fogo e deixe esfriar. Realize fricções no couro cabeludo posterior a lavagem do cabelo. Este remédio reduz o aparecimento de gordura.
  • Despeje 3 colheres de sopa de galhos de cipreste secos e triturados em 1 litro de água. Ferva durante dez minutos e faça fricções sobre o couro cabeludo, com o líquido resultante da decocção.
  • Misture 1 colher de sopa de shampoo neutro com 3 gotas de óleo de alecrim. Misture bem e lave o cabelo.
  • Execute fricções suaves sobre o couro cabeludo com uma colher de sopa de farinha de milho, a fim de eliminar a gordura do cabelo. Depois, deixe por 15 minutos e limpe com uma escova.
  • Misture 2 gotas de essência da árvore do chá em 1 colher de sopa de água destilada. Esfregue sobre o couro cabeludo. Este remédio tem um efeito regenerativo do couro cabeludo, o que ajuda a combater a seborreia.
  • Aplique, mediante massagens suaves, sobre o couro cabeludo ou sobre a área da pele afetada com seborreia 1 colher de chá de mel puro misturado com 2 colheres de sopa de água morna. Deixe no local por 3 minutos e depois enxague com água morna. Continue este remédio durante um mês com aplicações, três vezes por semana e, depois, uma vez por semana até completar seis meses. As pesquisas mostraram grande eficácia do mel no tratamento de diversos problemas de pele, incluindo a seborreia.
  • Prepare uma decocção com 100 gramas de alecrim e 100 gramas de sálvia em um litro de água, durante dez minutos. Deixe repousar durante 24 horas. Passado esse tempo, coe. Aplique, como enxague, no couro cabeludo (se você tem seborreia nessa área) duas vezes por semana, durante dois meses. Uma vez finalizado o tratamento, o importante é fazer um “descanso”, já que o cabelo pode perder o brilho e elasticidade.
  • Ferva um punhado de raízes de frescas de bardana em ½ litro de água por 5 minutos. Despeje diretamente sobre o couro cabeludo como um enxague após a lavagem com shampoo em dias alternados (um dia sim e outro não). À medida que vai cedendo à seborreia, este remédio vai se espaçando. Ou seja, passa a cada 3 dias, 4 dias, e assim sucessivamente.

Leia também: “Shampoo para Seborreia – Shampoos Caseiros Contra a Seborreia“.

Recomendações: Consuma alimentos ricos em selênio (cebola, alho, abóboras, couves, pepinos e maçãs) e em zinco (aipo, aspargos, nozes, batatas e berinjela), já que reduzem a gordura do couro cabeludo.

Evite o consumo de alimentos como chocolate, farinha refinada, frituras, frutos do mar, frutos secos e doces. Evite a ingestão de ovos crus, já que a clara é rica em avidiana, proteína que impede a biotina de ser absorvida pelo organismo; situação ligada ao aparecimento de seborreia.

Mude os produtos químicos para o cabelo por aqueles que não contenham produtos químicos. Use roupas folgadas e feitas de fibras naturais que permitam que a pele “respire” se você tem seborreia no resto do corpo.

Não aperte a pele afetada pela seborreia. Evite usar sabonetes fortes e irritantes.

Tome suplementos de biotina combinados com todas as vitaminas do complexo B. Elimine o glúten da dieta por um tempo, já que de acordo com algumas pesquisas, muitas doenças de pele, incluindo eczema, psoríase e seborreia, poderiam estar ligadas com alergia ao glúten.

Evite o abuso de laquês, brilhantina ou corantes de cabelo. Visite um dermatologista se, apesar da aplicação dos remédios acima expostos, existe uma coceira intensa e a seborreia não melhora, já que pode exigir um tratamento médico especializado.