A castanha da índia é uma árvore caducifólia, pertencente à família de hipocastanáceas, de rápido crescimento.

Normalmente atinge até 25 metros de altura, com casca áspera, fragmentada e copa espessa.

Esta árvore é muito semelhante à castanha, mas de folhas compostas, cada uma das quais é constituída por vários folhetos obovados, dentados e acuminados.

Quanto às flores, consistem de um cálice alargado e a corolla possui pétalas inteiramente brancas ou com manchas amarelas.

O ovário, trilocular, dá um fruto grande encaixotado, eriçado de farpas como a castanha, mas não comestível. Para o cultivo requer solos leves, do contrário perde rapidamente as suas folhas no verão.

O nome latino desta espécie é Hippocastanum, que significa castanha de cavalo porque os turcos administravam as sementes para os seus cavalos velhos como remédio para acalmar a tosse e aliviar a asma.

É importante observar que, embora se conheça com o nome de castanha da índia, esta árvore não é nativa desse país, mas sim da Grécia.

Para a sua conservação, a casca deve ser seca à sombra, os frutos (o pericarpo, ou seja, a parte “espinhosa”) devem ser secos ao sol e armazenados em sacos, livres da umidade. As sementes (castanhas) também devem ser secas ao sol e armazenadas em sacos.

Propriedades curativas da castanha índia

As saponinas, das sementes e do pericarpo, assim como a esculina da casca, têm uma ação semelhante à da vitamina P (contra a fragilidade capilar) e tônico venoso. A escina das sementes tem, também, propriedades anti-inflamatórias e anti-edema.

Por essa razão, tanto o córtex como os frutos e as sementes da castanha da índia são utilizados para combater doenças de origem venosa: varizes, hemorroidas, flebite, trombose, etc. Uma vez que ativam a circulação do sangue e a fluidificam.

A castanha da índia pode ser usada, também, para reduzir a inflamação da próstata e facilitar o fluxo de urina, para o qual se recomenda o seu uso em banhos de assento.

Quanto ao córtex, é adstringente devido ao tanino e a ele também se atribuí uma ação antipirética.

As sementes contêm uma grande quantidade de amido, mas não são utilizadas como alimento, porque possuem um princípio muito amargo.

Remédios populares com castanha da índia

  • Remédio com castanha da índia para varizes: ferva 30 a 50 gramas de casca de castanha da índia em um litro de água por 10 minutos. Após esse tempo, retire do fogo e deixe esfriar. Molhe um pano limpo com esta preparação e aplique nas pernas para estimular a circulação.
  • Remédio com castanha da índia para varizes: esmague um punhado de sementes e despeje em um litro de água. Ferva durante 10 minutos, coe e deixe esfriar. Beba um ou dois copos por dia.
  • Remédio com castanha da índia contra a celulite: ferva um punhado de sementes em 1 litro de água por 10 minutos. Remova a sua polpa e volte a ferver em meio litro de água, até que esteja reduzido a uma pasta fluída. Realize massagens nas áreas com celulite usando uma luva.
  • Remédio com castanha da índia para hemorroidas: ferva, durante 15 minutos, uma colher de sopa da casca, muito desfiada, em um copo de água. Coe e beba dois copos por dia.
  • Remédio com castanha da índia para hemorroidas: macere durante 10 dias, 30 gramas de pericárdio (a casca espinhosa) seco, em 120 gramas de álcool 60°. Despeje 20 gotas dessa tintura em uma bola de algodão e coloque sobre a área afetada. Realize esta ação três vezes ao dia.