A citologia cervical é realizada basicamente, a fim de detectar a presença ou ausência de células de câncer nas secreções vaginais e cervicais.

É a detecção precoce mais útil do câncer do colo do útero e é menos útil para o diagnóstico de câncer endometrial. No entanto, também é utilizada para controlar os casos de infertilidade, as doenças sexualmente transmissíveis, ou DST, infecções fúngicas, etc.

Leia também: “Tudo Sobre Câncer do Colo do Útero“.

Como Coletar a Amostra Para o Teste de Papanicolau

Para a coleta de amostra adequada, a mulher deve ser colocada em uma mesa de exame ginecológico. A fim de visualizar o colo do útero, um espéculo é colocado para separar as paredes vaginais e visualizar o colo do útero. Isto seguido por amostragem, com uma espátula e/ou uma pequena escova chamada de escova endocervical.

É realizada uma ligeira raspagem indolor em três pontos: fundo de saco vaginal, o lugar onde se encontram os dois tipos de epitélio que está no colo do útero e na porta de entrada para o último. O teste dura em um todo para a preparação do paciente até o final entre 5 e 10 minutos.

Leia também: “Exame de Papanicolau ou Citologia Vaginal: O Que É, Para Que Serve e Como se Preparar“.

Quem Coleta a Amostra?

Depende da área da saúde, onde residem. Normalmente, o teste é feito no ginecologista, embora a coleta da amostragem possa ser realizada também por uma enfermeira.

Análise da Amostra

Uma vez que a amostra é obtida, é submetida a exame microscópico por um médico patologista, que é aquele que diz respeito ao diagnóstico através estudo dos tecidos corporais.

Quando se Deve Realizar o Exame?

A citologia cervical faz parte de qualquer programa de saúde para as mulheres. Revisões periódicas anuais devem ser feitas pelas mulheres a partir da idade adulta ou no caso da atividade sexual começar mais cedo.

A periodicidade com que deve ser realizada a citologia é altamente controversa entre os especialistas.

A tendência atual é fazer dois esfregaços com um ano de diferença entre cada um e se ambos têm tido resultado negativo passa a ser feito de três em três anos para 65-70 anos, se não há sintomas.

No entanto, pode haver casos em que exista uma necessidade para teste mais frequente para determinada pessoa ou a prevalência de determinadas doenças em alguns países, regiões ou áreas de saúde.

A única contra-indicação para a realização deste teste é a menstruação, uma vez que a presença de vestígios de sangue e resíduos de tecido endometrial altera marcadamente a interpretação da amostra.

Dicas Para A Paciente

  • Durante as 24 horas antes da realização do exame a mulher não deve fazer duchas ou irrigação da área, o que poderia remover depósitos celulares presentes nas secreções vaginais e cervicais, alterando o resultado da amostra.
  • É necessário também abster-se de relações sexuais por 24-48 horas antes.
  • A bexiga deve ser esvaziada antes do exame ginecológico.
  • O teste não requer jejum.
  • Não requer qualquer tipo de sedativo ou outros medicamentos.
  • Você deve tentar ficar mais calma e relaxada possível, desta forma evitará desconforto durante a inserção do espéculo e a duração do teste será menor.

Em caso de dúvida consulte o seu médico e siga sempre o conselho da pessoa que realiza a amostragem.