Desde o nascimento, estamos sujeitos a exames médicos para verificar a nossa saúde. Um recém-nascido tem de passar por uma série de testes para confirmar que a sua saúde é boa, sendo um dos mais importantes logo após o nascimento: o teste do pezinho. Após alguns dias, mais especificamente 2 dias, do nascimento é necessário fazer um exame simples no bebê:

O teste do pezinho, onde é recolhido um pouco de sangue do calcanhar para pezinho e o mesmo é colocado em lâminas próprias para o exame.

Isto é feito para verificar se o bebê tem doenças metabólicas congênitas, detectar anormalidades cerebrais e complicações neurológicas graves ou em outros órgãos que afetam o seu desenvolvimento, por isso é um teste muito importante para verificar a saúde do seu filho.

O teste é feito através de uma picada rápida no calcanhar do bebê e são extraídas algumas gotas de sangue, que se estendem em um cartão especial, o segundo teste é realizado novamente entre o quarto e o sétimo dia de vida.

O sangue do pezinho é usado para ver se existem várias doenças, incluindo distúrbios da tireoide, distúrbios das glândulas supra-renais, anemia falciforme ou distúrbios metabólicos, onde a maioria deles são hereditários.

Se o exame revelar que o seu filho tem uma doença, significa que os pais podem ser portadores da doença, mesmo que ela não se manifeste, os pais funcionam como um veículo que pode afetar qualquer gravidez subsequente. O teste ajuda a identificar:

  • A anemia falciforme é uma doença hereditária, o tratamento vai ajudar a prevenir doenças graves.
  • A fibrose cística é uma doença hereditária que afeta os órgãos internos, especialmente os pulmões e o sistema digestivo.
  • Fenilcetonúria é uma doença rara que pode causar deficiência mental, mas pode ser tratada.
  • O hipotireoidismo congênito é uma condição rara que pode levar ao comprometimento do crescimento e desenvolvimento mental.
  • Acil-CoA desidrogenase de cadeia média, é uma doença hereditária rara, mas potencialmente fatal, onde a gordura não pode ser quebrada pelo corpo. Bebês com esta doença podem se desenvolver normalmente, mas se os pais reconhecerem a condição inicial precipitadamente, e principalmente certificando de que o bebê come regularmente, poderão evitar outras doenças graves que são consequências da Acil-CoA desidrogenase.