Os recentes avanços sobre a doença de Parkinson permitem que a qualidade de vida do paciente melhore consideravelmente. Os diversos tratamentos permitem controlar de forma mais eficiente às flutuações motoras e outros sintomas comuns da doença, como tremores, rigidez muscular, dificuldade de movimentos e coordenação.

No entanto, é muito importante, por causa da natureza especial da doença, que o paciente ea família tenham consciência da importância de ter uma vida ativa, fazendo todo o exercício possível. Não só permite uma melhoria do nosso estado físico e mental do paciente, mas também melhora o movimento, coordenação e massa muscular, o que é muito favorável. É essencial que a pessoa que sofre de Parkinson conduza um exercício suave e regularmente dinâmico. Então a primeira coisa que você tem a fazer é entrar em contato com o seu médico que lhe dará algumas orientações durante o exercício, bem como aqueles que são mais convenientes. Terá de ser um exercício que não requeira muito do paciente.

Por isso, é importante notar que, todas as práticas de exercício, como caminhadas, bicicleta, aeróbica são muito benefícios a aptidão da pessoa com Parkinson. Para a prática destes exercícios, é altamente recomendável que você tenha uma vida ativa diária, ajude a fazer as coisas de casa e tentar fazer tudo por si mesmo. Além disso, deve notar-se que na doença de Parkinson, as pessoas sofrem de distúrbios de peso, de modo que o exercício físico vai ajudar a perder peso se você ganhou, ou pelo contrário, se você tem emagrecido vai ajudar a recuperar a massa muscular.

Deve também notar-se que é muito importante fazer exercícios que melhoram a mobilidade, de modo que, com uma série de exercícios, a pessoa irá observar uma melhoria muito significativa nos seus movimentos.

Alguns dos exercícios básicos, recomendados por todos os médicos especialistas, que podem ser feitos em uma base diária são:

Cabeça e pescoço:

  • Vire a cabeça para a direita e para a esquerda, tentando tocar o queixo em cada um dos dois ombros.
  • Incline a cabeça para trás e para à frente, tentando tocar cada ombro com sua orelha.
  • Incline a cabeça para à frente para tocar o queixo no peito, e então jogue a cabeça para trás.
  • Girando a cabeça primeiro na direção dos ponteiros do relógio e em seguida, no sentido anti-horário.

Exercícios em pé:

Se precisar de ajuda, peça para alguém acompanha-lo. Ao praticar sozinho, ande perto da parede.

  • Temos que tentar manter o mais reto possível. Coloque os pés separados a uma distância de cerca de 35 cm.
  • Levante os dedos e dê um grande passo à frente com a perna direita. Ao mesmo tempo, leve o braço esquerdo para à frente.
  • Mova o peso do corpo para a perna da frente e leve-o para o chão apoiando o calcanhar primeiro.
  • Continue caminhando. É muito importante se concentrar em suas ações para controlar se você está indo bem. A prática lhe permitirá realizar de forma intuitiva e naturalmente melhorar o seu desempenho.

Para melhorar a postura:

  • Caminhe com as mãos cruzadas atrás das costas.

Melhorar a coordenação entre braços e pernas:

  • Para melhorar a coordenação entre braços e pernas, caminhe, levando em cada mão um jornal ou revista enrolado, se concentrando em mover a perna direita com seu braço esquerdo, a perna esquerda com seu braço direito.

Ombros:

  • Levante os ombros para cima e, em seguida, volte para a posição normal. Em seguida empurre os ombros para a frente e depois para trás.

Braço e ombro:

  • Levantar os dois braços para à frente, para cima e por cimada cabeça, e depois voltea posição ereta.

Braço e mão:

  • Traga uma mão para frente com os dedos estendidos, mantendo a outra mão sobre o peito fechada. Em seguida, inverta a posição dos braços.

Exercícios Benéficos para Pessoas com Mal de Parkinson
Tronco:
Para manter o equilíbrio, se necessário, segurar um objeto fixo.

  • Com os pés afastados e as mãos ao lado do corpo, dobre o tronco para frente e para trás.
  • Fique com os pés afastados e as mãos ao lado do corpo, inclineo tronco para um lado e para o outro.
  • De pé, com os pés afastados e as mãos ao lado do corpo, gire o tronco na direção dos ponteiros do relógio e depois no sentido anti-horário.

Coxa e abdômen:
Pode ser feito na cama ou no solo.

  • Deitado de costas, levante uma perna, tanto quanto você possa, sem dobrar o joelho, e depois volte ao chão. Repita com a outra perna.
  • Deitado de costas, levante a perna, gire no ar com o pé estendido, no sentido horário e anti-horário, e depois voltea perna ao chão. Repita com a outra perna.

Pernas:

  • Deitado de costas, dobre o joelho trazendo-o mais próximo do peito, em seguida, estenda a perna e depois de volta para o chão. Repita com a outra perna.
  • De pé, com as costas em uma superfície plana, levante cada perna alternadamente para frente e para cima, o mais alto possível, mantendo o joelho sem dobrar.
  • De pé, segurando um objeto fixo, levante a perna para o lado, sem dobrar o joelho. Abaixe a perna no chão e repita com a outra perna.
  • De pé, segurando um objeto fixo, levante a perna para trás, o máximo possível sem dobrar o joelho.
  • Sentado em uma cadeira na posição vertical, alternadamente levantar cada perna até que o joelho fique estendido.
  • Sentado em uma cadeira na posição vertical, alternadamente, levantar e abaixar cada perna, batendo os pés no chão.

Mãos e dedos:

  • Abra e feche cada mão.
  • Estender e fechar os dedos de cada mão.
  • Separe e uma alternadamente os dedos de cada mão.
  • Gire as mãos sobre os punhos.
  • Flexionar e estender a mão aberta sobre o punho.

Pés:

  • Segurando em um objeto fixo, se levante alternadamentenos dedos e nos calcanhares.
  • Na posição de pé, levante e abaixe os dedos dos pés.
  • Separe e uma os dedos dos pés alternadamente.

Exercícios de respiração:

  • Estes exercícios podem ser feitos em pé ou sentado. Inspirando levante ambos os braços acima da cabeça e, ao expirar abaixo os braços ao lado do corpo.