O ombro é uma das articulações mais complexas e complicadas do corpo:

Tem a maior amplitude de movimento de qualquer articulação do corpo com um movimento global completo que permite que você coloque a mão em qualquer lugar no espaço.

Para poder produzir esse movimento, se requer a atividade coordenada de numerosos músculos que trabalham juntos em padrões.

O ombro se compõe de quatro articulações e cinco grupos de ossos unidos que estão relacionados e trabalham juntos.

Para permitir que o movimento das articulações seja “livre”, poderíamos dizer que o ombro deve ser “estável” em comparação com outras articulações do corpo, no entanto, uma série de ligamentos e músculos complexos o mantém em conjunto.

Leia também: “Exercícios para Dor no Ombro“.

Para entender um pouco mais sobre a anatomia do ombro, explicaremos sobre cada um dos seus músculos:

1. Os trapézios:

Movimentam a escápula em direção à coluna vertebral.

Para mover a omoplata para cima e para baixo.

Para trazer a cabeça e o pescoço em uma direção para trás.

Para girar e dobrar o pescoço lateralmente.

Auxilia na respiração.

2. Deltoide anterior:

O deltoide anterior está envolvido na abdução do ombro quando o ombro está em rotação externa.

É responsável pela flexão do ombro.

3. Deltoide médio:

O treinamento desta área muscular corretamente é essencial não apenas para ver os resultados, mas para prevenir lesões no ombro. O complexo do ombro é muito móvel, mas complicado em sua função.

Responsável pela abdução do ombro.

4. Deltoide posterior:

Rotação externa.

Hiperextensão do ombro, já que o peitoral maior, nem o dorsal grande podem se estender mais além da posição anatômica do ombro.

5. Manguito Rotador:

Os músculos do manguito rotador são importantes para o movimento do ombro e na manutenção da articulação do ombro.

Rotação externa do ombro.