O glaucoma ocular se associa com o aumento da pressão intra-ocular, o que prejudica o nervo óptico do olho e piora ao longo do tempo. O glaucoma tende a ser hereditário e geralmente aparece em um período tardio da vida.

Sintomas do Glaucoma Ocular

A maioria das pessoas tem poucos ou nenhum dos sintomas do glaucoma. O primeiro sinal é geralmente a perda da visão periférica ou lateral, o que pode passar despercebido até uma época tardia da doença.

Ocasionalmente, a pressão intra-ocular pode subir a níveis graves e, nestes casos, geralmente aparecem outros sintomas, como dor nos olhos repentina, dor de cabeça, visão turva, ou aparecimento de halos ao redor das luzes.

Se você tem algum destes sintomas, especialmente no caso das crianças, assim como náuseas ou vômitos, e estreitamento da visão – visão em túnel -, é necessário procurar atenção médica imediata.

Tratamentos Para o Glaucoma Ocular

Com relação aos tratamentos para o glaucoma, podemos destacar:

  • Colírio: Servem para reduzir a formação de líquido na parte frontal do olho ou aumentar o seu fluxo de saída, mas podem ter efeitos colaterais, tais como alergias, olhos irritados, ardor breve e visão turva.
  • Cirurgia com laser: Esta cirurgia aumenta ligeiramente o fluxo de saída de líquido do olho no glaucoma de ângulo aberto ou elimina a obstrução de líquido no glaucoma de ângulo fechado, e utiliza:
  • Trabeculoplastia: se utiliza um laser para abrir a área de escoamento da malha trabecular.

    Iridotomia: se faz um pequeno orifício na íris, o que permite que o líquido escoe livremente.

    Ciclo-fotocoagulação: em que o laser trata as áreas da camada média do olho, e reduz a produção de líquido.

    Microcirurgia: mediante a trabeculotomia, se cria um novo canal para drenar o líquido, o que reduz a pressão intra ocular que causa o glaucoma. As complicações que podem ocorrer podem ser a perda temporária ou permanente da visão, infecção ou hemorragia.