A esofagite eosinofílica é uma alergia alimentar descoberta recentemente que cada vez afeta mais pessoas, tanto crianças como adultos. É uma inflamação crônica da mucosa do esôfago causada por um tipo específico de glóbulos brancos chamados eosinófilos, causando dificuldade em engolir, engasgando com a comida, provocando vômitos, refluxo gastresofágico, tosse ou dor no peito.

Além disso, em crianças pequenas pode causar distúrbios do sono, recusa de alimentos e um “significativo” retardo do crescimento. Apesar de que sua prevalência não é alta: 53 crianças por 100 mil e de 44 por 100 mil adultos – os especialistas preveem um aumento de casos, porque é uma doença conhecida há apenas 20 anos. Na verdade, por causa da sua “vida curta”, não existem tratamentos específicos para tratar e há um atraso de até quatro anos, em adultos e crianças de dois anos em seu diagnóstico.

Leite, Trigo e Ovos, Os Alimentos Mais Comuns Que Causam a Esofagite Eosinofílica:

Estudos informam que os alimentos que mais causam a alergia são leite, trigo, ovos, legumes e arroz, mas, no entanto, não há um padrão comum para todos os pacientes. Além disso, há uma proporção ,embora menor, de casos em que ocorre a alergia ambiental que provoca a inflamação do esôfago. Por todas essas razões, especialistas tem insistido que os tratamentos atuais não são eficazes.

Esofagite Eosinofílica: Uma Nova Alergia Alimentar

Neste sentido, foi relatado que a terapia farmacológica é apenas eficaz com corticosteroides tópicos, contanto que ministrados de um modo contínuo, desde o momento em que são interrompidos reaparece inflamação. Outras técnicas incluem tratamentos endoscópicos reconhecidos, são normalmente realizados em pacientes que têm esôfago estreito como resultado de fibrose, mas eles não são muito eficazes para o resto.

O mais confiável é fazer com que o paciente deixe de consumir durante um mês em média todos os alimentos que produzem a alergia e, progressivamente os introduza na alimentação, realizando controles com endoscopias, para observar quais os que produzem alergia. Os especialistas alegam ser um tema bastante complicado porque não há estudos que comparem que tratamento é o melhor. Portanto, requer vários meses de estudo, a fim de garantir que temos um caso de esofagite eosinofílica.

No futuro poderemos identificar quais os elementos que estão contidos nos alimentos que provocam alergia e também encontrar marcadores não invasivos para ajudar a diagnosticar e acompanhar a evolução da doença, prevenindo com biópsias endoscópicas, de uma forma menos agressiva e, acima de tudo, mais confortável para o paciente.

Leia também: “Anti Alérgicos Caseiros – Tratamentos e Alimentos Naturais Para Alergias“.

Pessoas com alergia eosinofílica são afetadas a partir de um ponto de vista emocional e social, por causa da ansiedade que faz com que elas normalmente não sejam capazes de fazer algo tão simples como comer, e a insegurança de não saber exatamente quais os alimentos pode consumir em um estabelecimento ou aqueles pré-cozidos.