A Verdade Sobre O Sol E A Pele

O sol emite três tipos de raios Ultra Violeta (UV): os UVA de onda longa, os UVB de onda média e os UVC de onda curta. Quanto menor é a onda - mais forte é a luz. A radiação dos raios UVC é absorvida pela nossa atmosfera e nunca alcança a Terra, o que é bom, porque esses raios têm a capacidade de matar imediatamente. Em vez disso, os raios UVA e UVB, que são mais longos, conseguem penetrar na atmosfera, e os dois causam uma série de danos à nossa pele. À medida que a camada de ozônio se torna mais fina, os raios UV de todos os comprimentos conseguem penetrar, fazendo com que os a nossa pele aconteçam mais cedo do que em outros tempos e de forma mais agressiva.

Os raios UVB: raios que queimam

Os raios UVB causam queimaduras visíveis e dolorosas. Esses raios são mais fortes entre as dez horas da manhã e duas horas da tarde durante os meses de verão, quando a luz solar atinge a Terra de forma mais direta. Os sistemas de classificação para determinar o fator de proteção solar (FPS ou SPF em inglês), que têm todos os protetores solares indicam a capacidade de bloquear os raios UVB, mas não indicam a capacidade de bloquear os raios UVA.

A Verdade Sobre o Sol e a Pele

Além de queimar, os raios UVB também podem causar câncer de pele. Os tipos de câncer associados com raios UVB (que não são melanomas) geralmente são o carcinoma basocelular e o câncer de pele de células escamosas. Estes são os tipos de câncer de pele que se originam na epiderme, a camada mais externa da nossa pele, que é onde os raios UVB que são mais curtos chegam e causam dano. Devido ao fato de que os efeitos de queima dos raios UVB serem imediatos e visíveis, para não mencionar que também são dolorosos, as tecnologias de proteção solar contra estes raios têm avançado significativamente desde o final da década de 1970, e são mais eficazes para bloqueá-los.

Os raios UVA: os raios envelhecedores

Os raios UVA são conhecidos como os raios "envelhecedores". Estes são os raios longos que penetram profundamente na pele causando sérios danos ao longo do tempo. Possuem a capacidade de destruir o colágeno e o tecido elástico da sua pele, causando rugas e descamação. Os raios UVA também estimulam os melanócitos, que produzem os pigmentos para que liberem melanina café (marrom) fazendo com que a sua pele tenha um tom irregular e que apareçam manchas no rosto, mãos, peito - uma marca inconfundível da pele envelhecida.

O dano persistente do sol pode, eventualmente, causar a morte de algumas das células que produzem pigmentos, causando o aparecimento de manchas brancas na pele, tecnicamente conhecidas como gutata Hipomelanose. Em longo prazo, os raios UVA também afetam o ácido ribonucleico (RNA), comprometendo a capacidade do seu corpo para se recuperar sozinho. E o que é ainda mais preocupante é que os raios UVA podem transformar o seu DNA, o que pode levar ao câncer de pele.

Os raios UVA são onipresentes (sempre estão ali). Chegam a Terra e tocam a sua pele desde que o sol nasce até que esteja escondido, chova ou faça sol, de janeiro a dezembro. Esses raios são igualmente fortes às 7 horas da manhã como ao meio-dia ou às cinco horas da tarde. São tão poderosos que podem penetrar o vidro, alguns plásticos e a roupa – especialmente os tecidos de algodão solto e o tecido molhado.

Infelizmente, ainda não existe um sistema de qualificações ou graus, que demonstrem a capacidade dos filtros solares para proteger contra os raios UVA. No entanto, existem atualmente agentes de proteção contra os raios UVA como oxibenzona, óxido de zinco, dióxido de titânio, Mexoryl e avobenzona. Cada um destes ingredientes bloqueia os raios UVA em menor e maior extensão. Os mais eficazes são o óxido de zinco, avobenzona e Mexoryl.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Confira Mais Sobre Esse Assuto