Cada vez mais pessoas estão recorrendo aos raios UVA para pegar uma cor de forma mais rápida, confortável e bastante econômica. No entanto, devemos notar que esta prática alternativa a luz solar apresenta certo número de riscos para a saúde. A própria Organização Mundial de Saúde (OMS) classificou estas cabines de bronzeamento como um fator de risco potencial, incluindo-as no Grupo 1 de cancerígenos para os seres humanos.

Já se sabia que o bronzeamento artificial era um importante fator de risco para o melanoma maligno, a forma menos comum de câncer de pele, mas, ao mesmo tempo, a mais mortal. No entanto, agora sabemos que essas cabines de bronzeamento também podem causar câncer de pele não melanoma, o tipo mais comum de câncer de pele, além de que o risco de sofrer deste tipo de câncer já é mais elevado antes de você começar a utilizar. Isto foi confirmado por um estudo da Universidade da Califórnia, que foi publicado na prestigiada revista médica The British Medical Journal.

Na verdade, as pessoas que se bronzeiam através destas cabines têm 20% mais chances de desenvolver o câncer de pele do que as outras pessoas. Além disso, esse percentual sobe para mais de 40% se as pessoas foram expostas antes dos 35 anos.

Cabines de Bronzeamento Aumentam o Risco de Câncer de Pele

Especificamente, este bronzeamento artificial seria a causa principal de mais de 170.000 novos casos por ano de câncer de pele não melanoma só nos EUA, para que possamos ter uma ideia do grave problema que representa para a saúde pública. Além disso, é preciso levar em conta a enorme popularidade que tem estas cabines atualmente em todo o mundo, de forma que estes números podem subir ainda mais nos próximos anos.

Leia também: “Viver nas Alturas Aumenta o Risco de Câncer de Pele“.

Observe também que o bronzeamento artificial aumenta em 67% o risco de sofrer de carcinoma de células escamosas, e 29% de desenvolver o carcinoma basocelular. Porcentagens que novamente seriam maiores, se são pessoas jovens que usaram essas cabines de bronzeamento.

Embora estas máquinas tenham uma série de filtros que eliminam as radiações ultravioletas do tipo B, que são as mais prejudiciais para a pele, deve-se notar que os raios UVA também têm efeitos adversos para a saúde.

Em qualquer caso, os seguintes grupos de pessoas não devem nunca usar estas cabines de bronzeamento:

  • Menores de 18 anos.
  • Aquelas que apresentam muitas sardas, pintas ou manchas da pele.
  • Aquelas que têm um tipo de pele 1 ou 2, ou seja, aquelas que têm a pele muito clara e sem pigmentos, pessoas loiras e ruivas.
  • Se você é uma pessoa que desde pequena se queima pelo sol facilmente.
  • Se já sofreu de câncer de pele.
  • Grávidas.
  • Se utiliza maquiagem, já que a maioria dos cosméticos potencializa a ação dos raios.
  • Pessoas que estão tomando medicamentos.