Dentre todas as cirurgias plásticas que são realizadas em mulheres, a cirurgia da genitália feminina está se tornando cada vez mais importante. Para saber mais, continue lendo.

Cada vez são mais mulheres que se submetem a esta operação, a maioria por razões puramente estéticas. Estes dados foram publicados no Jornal Internacional de Ginecologia e Obstetrícia.

O que chama a atenção é que a maioria dos médicos não está de total acordo sobre a realização deste tipo de cirurgia, tentando, em muitos casos, desencorajar as pacientes de realizar uma redução no tamanho da vulva quando esta tem grandes dimensões.

Estando de acordo em caso de desconforto, decorrente de algum problema (por exemplo, durante o parto).

Dentro desta classe de cirurgia podemos encontrar duas variantes: vaginoplastia e labioplastia. O primeiro é para fortalecer os músculos da vagina e eliminar os tecidos que se encontram negligentes.

A labioplastia busca modelar os lábios para remover o excesso de tecidos. Dentro do rejuvenescimento vaginal normalmente se realiza uma combinação de ambas as técnicas.

Segundo declarado por um dos cirurgiões: “A natureza exata da operação depende do resultado esperado, mas inclui o corte do tecido indesejado”. O médico acrescenta que chama muita atenção o que acontece com as mulheres jovens que estão pedindo esse tipo de cirurgia, que é irreversível e ainda tem consequências desconhecidas que podem surgir em longo prazo.

Cirurgia Vaginal, o Tratamento da Moda

Em áreas como a Grã-Bretanha foram realizadas mais de duas mil operações pagas pelo sistema público de saúde. Esta é apenas a ponta do iceberg, por que, dentro do setor privado, esta cirurgia tornou-se um verdadeiro boom.

A maioria das mulheres que escolhem este tipo de intervenção o faz por razões estéticas. Um terço das pessoas que vai para essa consulta o fazem por ter visto publicidade sobre isso.