A morte súbita tem sido um dos principais assuntos atualmente, principalmente depois da triste morte do jogador italiano Piermario Morosini, que desabou em campo, como resultado de um ataque cardíaco.

Apesar da assistência médica imediata e uso do desfibrilador, nada poderia ser feito para salvar o jogador de 25 anos. Mais uma vez, um jovem atleta, com corpo atlético e aparentemente saudável morre praticando exercício. Este triste acontecimento levou a abrir a discussão sobre se você pode evitar esses casos de morte súbita e as razões porque está afetando cada vez mais pessoas. Apesar do impacto dos meios de comunicação, deve notar-se que, do ponto de vista médico, estes casos infelizes ocorrem raramente, com uma incidência estatisticamente muito pequena.

É Possível Evitar ou Detectar a Morte Súbita?

Apesar da medicina moderna não ter respostas para a morte súbita em alguns casos poderia ser evitada ou, pelo menos, detectada. Assim, alguns atletas, ou apenas pessoas que se exercitam regularmente, que têm cardiomiopatia hipertrófica ou Displasia Arritmogênica do Ventrículo Direito são mais propensos a sofrer uma morte súbita cardíaca. Estas condições podem ser detectadas facilmente com um simples eletrocardiograma, teste ergométrico e um ecocardiograma. Outras doenças, como a miocardite ou aneurismas cerebrais podem ser um fator de risco para morte súbita e são muito mais difíceis de detectar.

Portanto, é impossível evitar todos os casos, mas pode ser evitada em certos pacientes. A mídia diz que a morta súbita é mais comum em esportes profissionais, o que não está longe da verdade. Porém, todos os esportistas devem passar por exames médicos, com um grande número de testes e análises.

Morte Súbita – Dicas Como Prevenir a Morte Súbita e Suas Razões

Tenha em mente que em muitos casos, as mortes súbitas, tanto na população em geral quanto em atletas, é a primeira e única manifestação, por isso não há sintomas prévios que podem indicar que algo está errado. Em outros momentos, há uma série de sintomas que podem indicar algum tipo de perturbação cardiológica. Alguns desses sintomas são palpitações, dor torácica (dor no peito que corresponde ao coração), tontura e até mesmo inconsciência. Quando descoberto qualquer desses sintomas, é preciso procurar um médico ou cardiologista para avaliar estes sintomas e determinar a sua origem.

A morte súbita em atletas na maioria dos casos geralmente está relacionada a anomalias congênitas. Já, na população em geral, as principais causas são os fatores de risco, tais como obesidade, colesterol, hipertensão ou diabetes>. Por isso, é importante manter sempre sob controle estes fatores para prevenir a morte súbita e outras doenças.

Também tem maior risco, um indivíduo que já possui fatores de risco e se exercita de forma esporádica, do que uma pessoa que faz exercício de forma regular e moderada. Da mesma forma, também tem mais risco uma pessoa que tem fatores de risco e faz um exercício intenso.

A presença de desfibriladores em locais públicos é extremamente importante porque salva vidas em muitos casos, já que promovem a reanimação em um período muito curto.

Em conclusão, pode-se dizer que o exercício regular e moderado sempre é recomendado não apenas para a saúde geral, mas também é a melhor maneira de prevenir a morte súbita na população em geral.