A companhia de animais melhora a taxa de sobrevivência dos seus donos. Isto é demonstrado por um estudo realizado por pesquisadores da Universidade de Kitasato, em Kanagawa (Japão), publicado no American Journal of Cardiology. Foram analisadas cerca de 200 pessoas e descobriram que aquelas com animais de estimação tiveram maior variabilidade da frequência cardíaca do que aquelas sem. Isto significa que os corações de donos de animais que respondam às necessidades impostas pelas mudanças organizacionais, tais como aumentar o batimento cardíaco durante uma situação estressante. Uma variação da frequência cardíaca reduzida está associada a um aumento do risco de morrer devido a doença cardiovascular.

Como foi Realizado o Estudo?

Como foi explicado pelo diretor do estudo, Naoko Aiba, eles observaram um total de 191 pacientes com diabetes, hipertensão ou colesterol alto por 24 horas. Utilizando um dispositivo para monitorar o coração durante esse tempo. A idade média dos participantes foi entre 60 e 80 anos. Os pesquisadores perguntaram também aos pacientes sobre suas atividades diárias e se tinham ou não um animal de estimação. Quatro em cada dez tem um animal de estimação.

Para os donos de animais de estimação, cerca de 5% das suas batidas eram diferentes em 50 milissegundos de duração. Para aqueles sem animais de estimação, esta taxa foi de 2,5%, o que significa que sua frequência cardíaca mudou menos. O estudo conclui que as pessoas que vivem com um animal de estimação teriam uma melhor frequência cardíaca, um alto nível de lipídios e glicose, assim como a pressão arterial mais controlada, a qual tem uma influência favorável na sobrevivência dos donos de animais.

Conviver Com Animais de Estimação Melhora a Saúde do Coração

Também é comprovado que os animais de estimação tem uma influência positiva sobre o emocional, evitando entrar em depressão ou se deixar levar por episódios de ansiedade ou estresse, o que poderia ser um fator que melhora a saúde cardiovascular de uma pessoa. No entanto, se desconhece o porque desta diferença existente entre os dois grupos. Poderia estar relacionada, de alguma forma, com o animal de estimação ou pode ser que haja diferenças entre as pessoas que optam por ter um animal de estimação em casa e aquelas que não.