A diabetes é uma doença metabólica em que a insulina não desempenha seu papel, porque o pâncreas não pode produzir insulina em quantidade suficiente (tipo I) ou porque as células do corpo não respondem a ele (Tipo II). Em qualquer caso, o resultado é uma concentração alta de glicose no sangue que não pode ser absorvida pelo corpo isso pode danificar os nervos, coração, olhos, rins e vasos sanguíneos, entre outros. Diabetes não tem cura, mas pode ser controlada com uma dieta adequada, exercício, medicamentos e exames médicos, que incluem a medição periódica de açúcar no sangue e ter certos cuidados com os pés no Diabetes é fundamental.

Pessoas com diabetes são propensas a problemas nos pés, porque, como vimos, nervos e vasos sanguíneos pode ser danificados. Um diabético pode sofrer um golpe ou um ferimento no pé e não perceber, devido à perda da sensibilidade. Uma pequena infecção em um caso normal teria um tratamento fácil, porém nos diabéticos isso pode levar a uma necrose e conduzir à amputação da parte afetada.

A comunidade médica salienta a importância da educação sobre o diabetes, a fim de evitar qualquer complicação. Estima-se que 75% das amputações poderiam ser evitadas se a devida atenção aos pés fosse dada.

Pé de Diabético – Cuidados Para os Pés de Diabéticos

Dicas Para Cuidar dos Pés em Pessoas Com Diabete: Evite Amputações Desnecessárias!

  • Verifique seus pés todos os dias, especialmente entre os dedos e sob eles;
  • A limpeza diária com água morna (se for muito quente pode causar queimaduras), o sabonete (um sabonete duro pode danificar a pele), foque na secagem completa de todas as suas partes para prevenir a infecção nas áreas úmidas. A unha também é sensível, porque elas podem encravar, o corte é recomendado após imersão em água morna e sempre em linha reta;
  • Para ativar a circulação recomenda-se o exercício diário, e sentar com a postura correta sem cruzar os pés. O tabaco também piora a circulação nos pés, por isso é recomendável parar de fumar;
  • Sempre use sapatos e meias confortáveis;
  • Preste atenção ao interior do sapato para evitar o atrito ou pontos de pressão. Uma boa medida preventiva é mudar o tipo de sapato a cada 4 ou 5 horas para mudar esses pontos de pressão;
  • Sempre que possível é aconselhável usar meias lisas e respiráveis que não apertem, pois envolvem uma camada adicional de proteção para o pé do diabético;
  • Recomendamos uma revisão periódica dos pés pelo médico ou enfermeiro, que é informado de qualquer alteração observada como feridas, manchas ou bolhas. Também é aconselhável ir a um dermatologista para fazer uma limpeza completa de calos, calosidades ou até mesmo corte de unhas.