Nesta época com toda a tecnologia, parece que cada vez dependemos menos da memória para as coisas cotidianas e nos esquecemos do quão importante é exercitá-la. Não apenas é importante para ter as informações básicas em nosso próprio “disco rígido”, mas para atrasar a perda de memória. Continue lendo este artigo e descubra algumas maneiras simples para exercitar sua memória e retardar algumas doenças que vêm com a idade.

Apostamos que quando você era pequeno podia guardar na memória os números de telefone de quase todos os seus amigos, os números de telefone dos escritórios dos seus pais e inclusive os números de tios e avós. Hoje em dia quantos números você pode lembrar com a memória sem verificar seu banco de dados?

Pegue lápis e papel e faça uma lista de números de telefone, endereços e nomes das pessoas que você conhece. Esqueça o computador, o celular, o seu iPod e iPhone. Concentre-se em sua memória. Talvez depois deste exercício, você possa escrever 10 dados, talvez 5 ou no pior dos casos, nenhum.

Certamente você não quer envelhecer e ter dificuldade para lembrar os anos maravilhosos que viveu, ou esquecer as coisas que marcaram sua vida, ou simplesmente não se lembrar do que comeu pela manhã e o que você fez ontem à tarde. A falta de memória é um problema que pode causar alarme. O BM é que, com exercícios para a memória, você pode evitar que sua memória te traia e se apague por completo.

Exercícios Para Ter Uma Memória a Prova de Esquecimento

Qual é o Segredo Para Ter Uma Boa Memória?

Sem dúvida alguma, é exercitar o cérebro, porque, como qualquer outro músculo, se você não for treinado, se “oxida”. Atualmente, isso se converteu em um desafio, porque contamos com calculadoras, computadores e telefones que fazem tudo para que não pensemos nem memorizemos nada, para que façamos um esforço mínimo. No entanto, esse conforto pode sair caro mais adiante na vida. Exercitar a memória ajuda a prevenir doenças como Alzheimer, demência senil e perda de capacidades cognitivas que podem se apresentar a partir dos 50 anos.

A preocupação de não perder a memória é tão forte no mundo científico que há alguns meses, em Versalhes, França, foi aberto The Learning Club, a primeira academia para exercitar a memória.

Da mesma forma que quando você vai para uma academia para fortalecer seu corpo ou para perder peso, neste tipo de lugares são realizadas atividades para treinar a memória como aprender listas de palavras, recitar poemas inteiros e memorizar receitas a cada semana. A complexidade das atividades vai aumentando de forma progressiva. O sucesso de um lugar assim, é que as pessoas se mantêm motivadas, porque têm que enfrentar um grupo e dizer na frente de muitas pessoas, o que aprenderam de cor.

O Que Você Pode Fazer Para Exercitar Sua Memória?

Se você sempre faz a mesma coisa da mesma forma, sua mente se acostuma a uma rotina e não se criam novas conexões entre as células cerebrais. Por isso, é importante desafiá-lo, tirá-lo dos seus esquemas e realizar novas tarefas. Aqui te contamos o que você pode fazer para ter uma memória em forma:

1. Jogos para a memória como Sudoku, xadrez, caça-minas, anagramas, ler com velocidade, fazer palavras cruzadas, etc. Há lugares na Internet onde você pode encontrar esses jogos, ou em revistas e jornais também são encontrados. Também existem jogos de mesa que envolve perguntas e respostas que são divertidos e são ótimos para memorizar dados.

2. Exercícios de treinamento envolvem memorizar (tente se lembrar de qualquer lista ou diagrama), visualizar (por exemplo, se você quer se lembrar do nome de uma pessoa visualize como ela é, o que faz, que roupa tinha quando você viu, etc.), raciocínio (entender algo por associação de ideias) e resolver problemas de lógica.

3. Sair da comodidade e realizar tarefas complexas. Por exemplo, preparar seus impostos, ler um livro sobre como abrir uma nova empresa e seguir o passo a passo, montar uma mobília. Assim, você estará forçando seu cérebro para prestar atenção e entender, o que é um excelente treinamento.

4. Ler e contar histórias: A leitura exige que você coloque toda a sua atenção e mais quando você quiser contar a história para outras pessoas.

5. Aprender outro idioma. Falar mais de um idioma desafia o seu cérebro constantemente, especialmente quando você tem que traduzir ou explicar o que significa uma palavra em outro idioma.

6. Fazer exercício regularmente. A frase clichê de “mente sã em um corpo sadio” é completamente verdade. O que é bom para o seu corpo, é bom para o cérebro. O sedentarismo contribui para que você desenvolva condições como a hipertensão, a qual pode afetar a memória.

7. Evite passar horas assistindo televisão. Quanto mais tempo você gasta com atividades que não desafiam o seu cérebro, mais probabilidades têm de perder a memória. A curiosidade é uma grande aliada do seu cérebro.

Como você pode ver, existem muitas opções divertidas para exercitar seu cérebro e, assim, ter uma boa memória. Se você cozinha, tente memorizar as receitas. Se você gosta de poemas ou histórias recorde-as e conte-as a alguém. Se você gosta de caminhar procure caminhos diferentes que obriguem o seu cérebro a lembrar de diferentes rotas.

Desafiar o seu cérebro é divertido. A perda de memória, não é.

Para mais recomendações sobre como cuidar da sua memória, não deixe de ler também: “Alimentos Que Ajudam a Melhorar a Sua Memória“.