Os antioxidantes têm benefícios sobre os quais você certamente já ouviu falar, embora talvez ainda tenha dúvida sobre o que significa o efeito antioxidante, quais benefícios produzem e como você pode obtê-los em sua vida diária. Esta informação te colocará rapidamente em contato com esses benefícios.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Sabemos que os antioxidantes impedem a "oxidação", mas a oxidação de quê?

Sabe-se que as células precisam de oxigênio para realizar as suas funções vitais, o contato com esta molécula causa um fenômeno chamado oxidação, que é a união do oxigênio ou de alguma outra molécula como nitrogênio, cloro, ou cromo, com moléculas receptoras, as quais se converterão em radicais livres. Durante todo o tempo ocorrem reações químicas e os radicais livres são importantes porque ajudam em determinados processos que a célula precisa executar para viver, atuando como mediadores ou reguladores fisiológicos, por isso, permanecem em um equilíbrio estreito, o que permite que mesmo que estas substâncias existam normalmente, não ocorra nenhum dano. Mas quando o equilíbrio se rompe e temos um excesso de radicais livres, então, o dano causado nas células e, por conseguinte, nos tecidos, se produzirá de maneira irreversível. O dano ocorre nas moléculas estruturais da célula, causando perda das funções das enzimas, alterações na sinalização, particularmente na informação genética porque afeta o ácido desoxirribonucleico (ADN), o qual afeta a informação genética e por isso a divisão celular, desenvolvendo alterações nos tecidos, descendência celular, atuando como um mecanismo de envelhecimento dos tecidos, pele, músculo cardíaco, pâncreas e em geral, de todos os tecidos, favorecendo o aparecimento de doenças, como diabetes, doença cardíaca, doença pulmonar e aparecimento de câncer. Além de promover a morte celular ou apoptose (morte celular programada).

Antioxidantes: O Que São e Onde Obtê-los?

O Que São os Antioxidantes?

São moléculas que têm a propriedade de interagir com os radicais livres e através da sua união com o oxigênio, limitam o poder dos radicais livres. Ou seja, são um fator protetor, que mantém o equilíbrio entre a produção de radicais livres e sua depuração, limitando os danos causados por estes, principalmente para a membrana plasmática e ADN.

Considerando que se trata de um equilíbrio, as situações que aumentam o número de radicais livres endógenos são respiração celular, os mecanismos de defesa das células brancas do sangue, algumas estruturas celulares que degradam moléculas específicas e as enzimas responsáveis pelo metabolismo oxidativo no interior das células. Os fatores exógenos são alguns sais metálicos, tabagismo, alguns alimentos que são oxidados após a ingestão e aqueles que têm um alto teor de gorduras saturadas (frituras), fatores como o ozônio, monóxido de carbono, medicamentos ou radiação ultravioleta (luz do sol), entre outros.

O Que Fazem os Antioxidantes?

Agora você pode imaginar que um antioxidante é "qualquer substância que retarda, impede ou elimina o dano oxidativo a uma molécula branca".

A ação destas substâncias que estão na natureza, é que podem interromper o dano que causam ou limitar o dano potencial que poderia resultar em: os antioxidantes basicamente estabilizam os radicais livres e os anulam limitando o eu poder prejudicial. O efeito final consiste em que podem proteger e reverter até certo ponto o dano causado pelos radicais livres.

Onde se Encontram os Antioxidantes?

É importante saber que o seu corpo tem a capacidade de produzir alguns antioxidantes, que combatem os radicais livres que são normalmente formados. Mas também o seu corpo pode obter antioxidantes quando se consome uma dieta saudável. Entre os alimentos ricos em antioxidantes encontramos as frutas, as verduras e os legumes que contêm vitamina A, C e E ou as que têm betacaroteno com luteína, licopeno e selênio.

Os alimentos que contêm esses nutrientes e outros antioxidantes incluem:

  • Betacarotenos: se encontram em uma grande variedade de alimentos. Como cenouras, ervilhas, damascos, brócolis, batata doce, tomates e abobrinha. Também se encontram em alguns vegetais verdes, como nas folhas de beterraba, espinafre e couve. E entre as frutas está no melão, mamão, manga, pêssego, abóbora e maracujá (conhecida como fruta da paixão).
  • Luteína: é encontrada nos vegetais como couve, espinafre, acelga, alface, em verduras como brócolis, ervilhas, nabo verde, em grãos como milho e em frutas como mamão e laranja. E até mesmo no ovo.
  • Licopeno: é o que dá para algumas frutas sua cor rosada ou vermelha. Por exemplo, o tomate, toranja, e melancia, goiaba. Você também pode obter em menor quantidade de feijão e pimentas vermelhas.
  • Vitamina A: leite, fígado, batata doce, cenoura, abóbora, espinafre, manteiga e ovos.
  • Vitamina C: está em quase todas as frutas, especialmente as frutas cítricas: como toranja, laranja, mas também e encontra no mamão, morango, melão e kiwi, e em algumas plantas comestíveis como pimenta verde ou vermelha, couves de Bruxelas, couve-flor e couve. E em alimentos e bebidas fortificadas com vitamina C.
  • Vitamina E: no óleo de soja, assim como nos óleos vegetais: girassol, milho, cártamo, milho e canola. Nos frutos secos como nozes, amêndoas, avelãs e amendoim e sementes de girassol. Também se encontra em vegetais verdes, como espinafre, brócolis e couve e cereais matinais e outros produtos enriquecidos com vitamina E.
  • Selênio: é encontrado nos frutos secos, como nozes (especialmente castanha do Brasil), em produtos de origem animal, como carne, peixe, frango, peru ou queijo e ovo, bem como nos derivados do trigo como pão e macarrão; cereais de milho, trigo e arroz.
  • Antioxidantes fenólicos (ácido clorogênico, cafeico e epicatequina): se encontram no café e no chá verde.
  • Taninos, levarteresnol e quercetinas: no vinho tinto e no chá.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Dieta balanceada. Ao conhecer onde podemos encontrar esses antioxidantes é claro que uma dieta balanceada, terá dois efeitos, o primeiro é que não serão consumidos alimentos prejudiciais (ricos em gordura) e o segundo é que serão obtidos diferentes antioxidantes em quantidades suficientes que restauram o equilíbrio interno. Então a alimentação deve conter frutas, verduras, cereais, grãos, legumes, carne, pão ou massa e algumas bebidas com efeito benéfico sobre a pele, coração, cérebro, rins e metabolismo em geral.

Deixar de fumar. Adicionado a uma alimentação balanceada é preciso melhorar alguns comportamentos como evitar o hábito de fumar, os efeitos do tabaco são claros e contundentes sobre a pele, o desenvolvimento de doenças e na redução da expectativa de vida, por isso é importante que você considere deixar de fumar.

Automedicação. Evite a automedicação que favorece o aparecimento em excesso de radicais livres, tais como o uso de antibióticos ou paracetamol, é melhor procurar ajuda médica.

Dormir o suficiente. Dormir o suficiente, ou seja, estabelecer um horário de sono que permita um despertar espontâneo e não forçado por um alarme, isso ajudará a melhorar o seu desempenho diário, sua concentração e ritmo de trabalho. Quando você não dorme bem, se perpetua um círculo vicioso de estresse, problemas para dormir, cansaço, mais estresse, etc.

Exercício. O exercício aumenta os radicais livres, um efeito natural, mas também ajuda a reduzir o peso, isso diminui a glicose e a gordura no sangue reduzindo o ambiente oxidativo, o resultado final será mais benéfico do que prejudicial, por isso uma rotina diária de exercícios terá efeitos muito positivos.

Uso de suplementos. Certifique-se de consultar o seu médico antes de tomar quaisquer suplementos vitamínicos. O consumo de muitas substâncias, tais como vitamina E, A ou selênio pode ser perigoso.

Embora seja verdade que os alimentos ricos em vitamina E e betacaroteno são muito saudáveis e ajudam a reduzir o risco de desenvolver câncer, a Preventive Services Task Force dos Estados Unidos e a Academia Americana de Médicos de Família não recomendam tomar vitamina E ou suplementos de betacaroteno para a prevenção do câncer. Nas pessoas que fumam ou têm um risco aumentado de câncer de pulmão, os suplementos de betacaroteno aumentam o risco do câncer de pulmão.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Consulte o seu médico se você está pensando em tomar um suplemento com antioxidantes e vitamina em pílulas. Os suplementos alimentares em pílulas não têm necessariamente um teor equilibrado de vitaminas, minerais ou enzimas e, assim, estes podem ter um efeito adverso sobre a sua saúde. Por isso, é conveniente obter o aconselhamento de um profissional que conheça o seu caso em particular.

Os Centros para Controle e Prevenção de Doenças recomendam 5-7 porções de frutas e vegetais, além de quatro a cinco porções de nozes, sementes ou legumes por semana. Obviamente, estas são uma excelente fonte de antioxidantes. Mas mais não é melhor, o excesso pode aumentar os radicais livres e tomar antioxidantes em forma de pílula pode fazer o mesmo. Por isso, o melhor é obtê-los a partir dos alimentos.

Para mais informações relacionadas, sugerimos a leitura do artigo "O Que São Antioxidantes e Radicais Livres?"