Selênio: O Que É, Benefícios E Alimentos

O selênio é um micromineral ou elemento traço, essencial para a boa saúde, mas apenas em pequenas quantidades. O selênio é incorporado nas proteínas formando as selênio-proteínas, consideradas enzimas antioxidantes. Ajuda a prevenir os danos celulares causados ​​pelos radicais livres, contribui para a regulação da glândula tireoide e desempenha um papel importante em nosso sistema imunológico, entre outras funções. Existem duas reservas importantes de selênio em nosso organismo. Uma provém do selênio obtido da dieta (selenometionina) e a outra do fígado, através do selênio presente em uma enzima hepática (glutationa peroxidase).

Benefícios do Selênio Para a Saúde:

Antioxidante: previne os danos celulares, junto com a vitamina E e vitamina C, causado pela oxidação de radicais livres, ou seja, previne o envelhecimento celular e o aparecimento de doenças crônicas, como o câncer e as doenças cardíacas.

Selênio: O Que É, Benefícios e Alimentos

Imunidade: É essencial para o correto funcionamento do sistema imunológico, já que aumenta a produção de glóbulos brancos do sangue.

Leia Mais: Benefícios do Selênio Para a Saúde

Tireoide: intervém no bom funcionamento da glândula tireoide, já que é um elemento essencial para o desenvolvimento, crescimento e metabolismo normal devido ao seu papel na regulação dos hormônios da tireoide.

Selênio-proteínas: existem, pelo menos, 25 selênio-proteínas identificadas com diferentes funções, a maioria com funções antioxidantes.

Outras funções:

  • Neutraliza o efeito de metais pesados (arsênico, chumbo, cádmio, mercúrio).
  • Participa no metabolismo de lipídios e gorduras.
  • Melhora a fertilidade masculina.
  • Melhora o crescimento do cabelo e das unhas.

Alimentos Ricos em Selênio:

A quantidade de selênio nos alimentos depende do conteúdo de selênio presente no solo onde são criados os animais ou crescem as plantas. Os animais que comem grãos ou plantas que tenham sido cultivadas em solos com altos níveis de selênio, terão, consequentemente, uma maior quantidade de selênio presente em seus músculos. Os alimentos provenientes de plantas são as maiores fontes de selênio a nível mundial. Também se encontra nas carnes, peixes, mariscos, cereais, pães e frutos secos. Leia mais:Alimentos Ricos em Selênio

Na seguinte tabela mencionamos a quantidade de microgramas (mcg) de selênio presente em uma porção de alimentos.

AlimentoPorçãoSelênio (mcg.)
Castanha do brasil, secas30 gramas544
Farinha integral1 xícara (120 gramas)74
Cevada, perolada, sem cozinhar1 xícara (200 gramas)74
Atum, light, enlatado em óleo85 gramas63
Crustáceos (lagosta cozida)85 gramas62
Crustáceos (caranguejo enlatado)1 xícara (135 gramas)57
Carne de vaca, cozida85 gramas35
Bacalhau, cozido100 gramas32
Carne de peru, sem gordura, cozida100 gramas32
Carne de frango, peito, cozido100 gramas20
Massa, cozida½ xícara15
Ovo inteiro1 médio14
Aveia instantânea, cozida1 xícara12
Queijo cottage, 2% de gordura½ xícara (180 gramas)12
Arroz, branco, enriquecido, cozido½ xícara12
Pão, integral1 rodela10
Nozes, secas30 gramas5
Pão, branco1 rodela4
Leite desnatado1 xícara8

fonte da tabela: USDA (Base de Dados do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos)

Deficiência de Selênio:

A deficiência de selênio ocorre normalmente em países cujo solo tem baixas concentrações de selênio (por exemplo, China). Existem evidências que indicam que a deficiência de selênio pode contribuir para o desenvolvimento de doenças cardíacas, hipotireoidismo e um sistema imunológico enfraquecido. Também existe evidência de que a deficiência de selênio por si mesma, usualmente, não causa doença, mas que predispõe o organismo a certas doenças de causa nutricional, bioquímica ou infecciosa.

Existem três doenças associadas com a deficiência de selênio:

Doença de Keshan: é uma cardiomiopatia, que afeta mulheres jovens e crianças, principalmente na China, devido ao fato de que é uma área pobre em selênio. Existe aumento do coração com insuficiência cardíaca. Os suplementos de selênio evitam o desenvolvimento desta doença, mas uma vez instalada, o dano é irreversível. Os investigadores acreditam que os indivíduos com deficiência de selênio, quando são infectados com um vírus, têm maior susceptibilidade a desenvolver esta doença.

Doença de Kashin-Beck: caracteriza-se pela degeneração da cartilagem articular (nas articulações) denominada osteoartrite. Afeta principalmente as regiões, como China, Coréia e Sibéria. É vista em crianças e adolescentes. Esta doença também se relaciona com as toxinas presentes em grãos, deficiência de iodo e água contaminada.

Cretinismo mixedematoso endêmico: se dá em crianças nascidas de mães com deficiência de ingestão de iodo e selênio. As crianças apresentam retardo mental e físico.

Quando a Suplementação de Selênio É Indicado?

As pessoas com doenças crônicas que recebem nutrição total parentérica (alimentação intravenosa sem adição de selênio) durante longos períodos de tempo. Nestes pacientes, se observa: fraqueza muscular, perda de massa muscular e cardiomiopatias.

Indivíduos com alterações gastrointestinais, como a doença de Crohn ou que tiveram uma remoção cirúrgica de parte do estômago ou intestino, já que diminui a absorção de selênio.

Indivíduos com doenças agudas graves que cursam com inflamação e infecção têm os níveis de selênio no sangue reduzidos. Indivíduos com desordens metabólicas, como a fenilcetonúria, têm baixos níveis de selênio por causa da dieta médica especializada que seguem.

Indivíduos com deficiência de iodo. Estudos revelaram que a deficiência de selênio pode piorar os efeitos da deficiência de iodo sobre a glândula tireoide. A ingestão adequada de selênio pode proteger contra os efeitos neurológicos da deficiência de iodo. Indivíduos com imunossupressão. O suplemento de selênio melhora a resposta imunológica aos antígenos.

Toxicidade de Selênio

Níveis elevados no sangue de selênio (maiores do que 100 ml/dl de sangue) resultam em uma condição chamada selenose. Sua incidência é muito rara, exceto em acidentes industriais ou erros de fabricação que conduzem a uma dose excessivamente elevada nos suplementos de selênio.

Os sintomas de selenose são:

  • Desconforto gastrointestinal.
  • Perda de cabelo.
  • Unhas quebradiças e com manchas brancas.
  • Hálito de alho.
  • Erupção cutânea.
  • Fadiga.
  • Irritabilidade.
  • Anormalidades no sistema nervoso.

    NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

    NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

    Confira Mais Sobre Esse Assuto