O veganismo cru supõe uma união entre os vegetarianos mais estritos e os crudívoros, ou seja, aqueles que não admitem em sua alimentação nenhum alimento cozido. Não se trata de uma dieta, mas de um estilo de vida baseado em fortes convicções éticas e de saúde.

O veganismo cru vem ganhando força em um mundo onde a tendência é uma abordagem ao natural para chegar a alcançar o equilíbrio físico e espiritual.

Como Funciona o Veganismo Cru:

A alimentação crua consiste em ingerir alimentos naturais sem aditivos artificiais e que não sejam expostos a uma temperatura superior a que produz o sol. Está ligada com a chama “alimentação viva“.

Na verdade, consiste em recuperar da natureza aquilo que precisamos, mas sem prejudicá-la nem produzir danos. Embora nem todos os crudívoros sejam vegetarianos, por isso alguns incluem carne crua e peixe em sua alimentação, aqueles que são vegans crudistas especificamente procedem do âmbito do vegetarianismo mais estrito.

Aqueles que seguem este modo de vida afirmam que sua peculiar alimentação lhes proporciona todos os nutrientes necessários e passado um tempo notam uma considerável melhora na sua saúde. Algumas celebridades, sempre em busca das últimas tendências, seja de moda, de alimentação ou de estilo de vida, tem apontado já para essa corrente vegan cru. Natalie Portman, Uma Thurman e Demi Moore são algumas das que já experimentaram esta forma de alimentação que se baseia em consumir alimentos crus.

Veganismo Cru: Como Funciona e Alimentos Permitidos

Leia também: “Dieta Vegan: Como Consumir Todos os Nutrientes Que o Corpo Necessita“.

Alimentos Permitidos no Veganismo Cru:

São excluídos quaisquer produtos de origem animal, nem carne, nem peixe, nem ovos, nem laticínios… A alimentação se reduz a tudo aquilo que provenha do mundo vegetal: vegetais de folhas verdes, hortaliças, frutas, verduras, germinados, sementes e frutos secos. Ficam eliminadas dessa dieta as batatas e as berinjelas por sua toxidade em estado cru.

Com esta lista de alimentos permitidos, os nutricionistas alertam para as deficiências nutricionais que envolve este tipo de alimentação, e os amantes da boa comida se aborrecem diante da escassa variedade de pratos que podem ser preparados. No entanto, os vegans crus têm a resposta para isso. Afirmam que no mundo vegetal se encontram todas as vitaminas, minerais, aminoácidos e oligoelementos que necessita o nosso organismo, e que os benefícios de seguir esta alimentação são visíveis na saúde, assim como no estado de ânimo. Em relação à variedade e a criatividade dos menus, remetem aos novos restaurantes que estão começando a proliferar nas grandes cidades e que atraem um número crescente de clientes.

Aspargos, brócolis, aipo, cebola, dente de leão, aloe vera, germinados de legumes ou sementes de gergelim. São alguns dos produtos mais utilizados na alimentação vegan cru, que não permite o cozimento dos alimentos, mas sim outras formas de processamento, como, por exemplo, batê-los ou liquefazê-los.

Nós entendemos que não tem que ser fácil a passagem do café com leite para o café da manhã para um batido de espinafre, cenouras e bananas, mas se o que você quer é um reencontro com a natureza em seu estado mais puro, parece que o seu caminho é o do veganismo cru. Em qualquer caso, convém recordar que a Organização Mundial de Saúde não considera o veganismo cru como uma opção saudável de alimentação, por isso recomendamos precaução se você vai se inclinar por esta forma de vida.