Verdades E Mitos Sobre Os Multivitamínicos

As vitaminas e os minerais são, sem dúvida, elementos indispensáveis para o bom funcionamento do organismo. Principalmente em algumas etapas da vida, como a gravidez, etapas de crescimento ou prática intensiva de esportes ou atividades físicas, o corpo requer deste tipo de suplementos em maior medida ou de maneira adequada.

Os complexos vitamínicos ou multivitamínicos são um dos suplementos alimentares mais consumidos atualmente, tanto para compensar dietas pobres ou escassas em nutrientes, como para reforçá-las diante grandes gastos de calorias em treinamentos intensos. São compostos, em maior medida, por vitaminas e minerais, e seu consumo varia de acordo com a idade e sexo da pessoa.

Quais são os benefícios dos multivitamínicos?

Verdades e Mitos Sobre os Multivitamínicos

Tanto o ritmo de vida que muitas pessoas levam atualmente como as dietas monótonas, impedem que a alimentação seja suficientemente correta para fornecer ao organismo todas as vitaminas e minerais que precisa. Além disso, atletas e esportistas, possuem um gasto calórico e de energia maior, por isso, a demanda por nutrientes é superior e nem sempre chega a ser compensada através da alimentação normal. Nestes casos, os multivitamínicos servem para acompanhar e melhorar a incorporação das vitaminas e sais minerais necessários.

Embora ainda não tenham sido cientificamente comprovados todos os benefícios dos multivitamínicos, foram atribuídos benefícios na prevenção e cura de doenças, desempenho físico e mental e melhoria do estado de saúde e bem-estar. A verdade é que estes multivitamínicos conseguem um considerável efeito apenas quando acompanhados por uma nutrição completa e bem sucedida e um estilo de vida saudável, sem sedentarismo.

Mitos e Verdades Sobre os Multivitamínicos

Não podem ser prejudiciais para a saúde Uma das frases mais conhecidas relacionadas com os multivitamínicos é que "talvez não ajudem, mas tampouco prejudicam". Embora, em geral, e em consumos racionais é pouco provável que apresentem riscos para o organismo, consumi-los em excesso, juntamente com alimentos fortificados ou outros suplementos dietéticos, podem ser contraproducentes. É aconselhável consultar previamente um médico ou especialista e corroborar que o multivitamínico escolhido não faça com que a ingestão diária de vitaminas e minerais supere os valores máximos recomendados.

Podem substituir uma refeição. Embora os suplementos vitamínicos contenham uma grande quantidade de vitaminas e minerais, não são suficientes para substituir as refeições. Os alimentos são compostos também por fibras e outros compostos úteis e essenciais que não são fornecidos por esses suplementos, por isso apenas podem servir para acompanhar uma dieta saudável e não para substituí-la. A melhor maneira de obter vitaminas e minerais continua sendo os alimentos, principalmente frutas e vegetais e em estado natural.

Leia também: "Multivitamínicos – Por Que os Atletas Precisam de Multivitamínicos?".

Qualquer multivitamínico serve. Se você precisa de um multivitamínico, é necessário verificar previamente qual tipo é mais conveniente para consumir. Em primeiro lugar, é importante verificar os rótulos e descobrir se o mesmo está autorizado pelo Ministério da Saúde ou instituição apropriada, e também que com o seu consumo não se supere os limites máximos diários de ingestão diária recomendada. Além disso, existem diferentes suplementos vitamínicos de acordo com a idade, o sexo, e alguns outros fatores, tais como a gravidez. Isto é porque as vitaminas ou minerais necessários em diferentes etapas não são sempre os mesmos.

Os multivitamínicos engordam. Sempre e quando estejam formados apenas por vitaminas e minerais e não contenham açúcar, carboidratos, gorduras e proteínas que contenham calorias, os multivitamínicos não engordam. Isto é porque as vitaminas e os minerais não são calóricos, ou seja, não contêm calorias, assim como tampouco aumentam o apetite.

Os suplementos combatem a fraqueza e fornecem energia. As vitaminas e os minerais que contêm os multivitamínicos não são, independentemente, uma fonte de energia. Contudo, estão associados com algumas enzimas e coenzimas que são essenciais para a produção de energia a partir dos alimentos. Em casos de falta de energia, o ideal é modificar sua dieta, aumentar o consumo de frutas e vegetais ricos em fibras e proteínas magras, e reconsiderar o aumento da atividade física.

O mais importante no momento de começar a tomar um multivitamínico é levar em conta as circunstâncias pessoais: idade, sexo, alimentos que habitualmente se consome e a quantidade de exercício que se realiza. As necessidades nutricionais são particulares para cada indivíduo e devem ser devidamente analisadas antes de começar a adicionar vitaminas e minerais além dos alimentos.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

;
Confira Mais Sobre Esse Assuto