A vitamina E é considerada a “Vitamina da Juventude” dadas suas propriedades e benefícios, a fim de reduzir os sintomas de deterioração que sofremos conforme passa o tempo. Destaca-se o seu trabalho como antioxidante e por combater a imunossupressão que ocorre nas últimas etapas da vida.

O Que é a Vitamina E?

É um tipo de vitamina solúvel em gordura, ou seja, se acumula no tecido adiposo, para que o organismo recorra à ela conforme necessário. A forma alfa-tocoferol é a que se considera propriamente a “vitamina E”, e tende a se acumular nos tecidos não-hepáticos, especialmente onde é maior a geração de radicais livres, tal como as membranas das mitocôndrias e do retículo endoplasmático do coração e pulmões.

Além disso, oferece proteção contra os radicais livres, reduzindo o dano oxidativo celular, que pode afetar a integridade dos tecidos que formam o nosso corpo, há outras muitas funções associadas a esta vitamina, por isso também se encontra envolvida no combate aos sintomas do envelhecimento, resultando em melhorar substancialmente a aparência exterior (pele), e, evidentemente, a função normal dos órgãos do organismo; a regulação da função imune, a manutenção da integridade das células endoteliais e o equilíbrio da coagulação normal.

Leia também: “Alimentos Ricos em Vitamina E“.

Vitamina E: O Que É, Propriedades e Benefícios da Vitamina E

Quais são as Propriedades da Vitamina E?

A vitamina E, ao poder se oxidar dentro do organismo, atua como uma espécie de “guarda-costas” para outras substâncias, já que age como antioxidante, porque, ao se destruir ela protege da destruição pelo oxigênio das gorduras poli-insaturadas e outras substâncias solúveis em gordura, como a vitamina A.

Existem muitos benefícios da vitamina E, já que no corpo, esta vitamina exerce numerosas funções, tais como auxiliar na formação de células vermelhas do sangue e ajuda na regulação da síntese de prostanoides, que são compostos importantes nos processos de reprodução; por esta razão, tem se considerado durante muito tempo esta vitamina como a vitamina da fertilidade.

Onde é Encontrada a Vitamina E?

Entre as fontes mais importantes onde podemos encontrar esta vitamina estão as seguintes:

  • Óleos vegetais, como o de oliva, de girassol, ou de cártamo.
  • Cereais integrais, como a cevada, gérmen de trigo, e aveia.
  • Gema de ovo.
  • Frutas, como abacate e mamão.
  • Leite e manteiga.
  • Fígado.
  • Legumes, como amendoim, feijão ou grão de bico.
  • Frutos secos, especialmente amêndoas e nozes.
  • Sementes, como as de girassol ou chia.
  • Verduras de folhas verdes, como espinafre, acelga.
  • Peixe (na maior parte oleosos) como peixe-espada, truta ou arenque.

Benefícios da Vitamina E:

Ação Antioxidante: É certamente um dos maiores benefícios que contribui esta vitamina para melhorar a nossa saúde. Especificamente, seu campo de ação transcorre em neutralizar o efeito dos radicais livres, os quais são moléculas instáveis, devido ao seu desequilíbrio atômico e que, por isso, buscam recuperá-lo a partir de outras células vizinhas. “Roubam” elétrons, modificando negativamente o comportamento da referida célula, a qual sustenta estes elementos, e que inclusive poderia terminar com a morte celular. Esta condição se traduz em uma reação em cadeia que se propaga por todos os tecidos.

A vitamina E exerce um forte efeito antioxidante, especialmente importante nos pulmões, onde as células estão expostas a elevadas concentrações de oxigênio que podem danificá-las. Além de proteger as células vermelhas do sangue que são as responsáveis pelo transporte de oxigênio para todas as células do corpo, o mesmo acontece com as células brancas, que são as responsáveis pela defesa do organismo contra certas doenças, de modo que pode estimular o sistema imunológico.

Aparência da Pele: A vitamina E oferece um papel muito importante para a manutenção do estado da pele. Fortalece o revestimento dos capilares sanguíneos da pele, conseguindo melhorar o suporte da hidratação e promover a sua elasticidade. Outro efeito importante é reduzir a inflamação a nível celular e se vê traduzido em uma aparência da pele mais jovem.

A exposição contínua aos raios ultravioleta do sol, assim como outros agentes externos, tais como fumaça (tabaco, poluição ambiental), são fatores que provocam uma deterioração da pele, especialmente no aparecimento de manchas e rugas, e inclusive outros sinais, como acne e eczema. A vitamina E contribui para uma rápida regeneração do tecido da epiderme (a camada mais externa da pele), produzindo uma cicatrização mais eficaz do tecido danificado.

A pele é o fiel reflexo do tempo, desde marcas por causa da nossa aparência (aumento de peso, gravidez), estrias, rugas, cicatrizes… Todos estes problemas podem se ver melhorados mediante a vitamina E.

Fortalecimento do Cabelo: A fragilidade e a queda de cabelo são dois aspectos muito importantes aos quais devemos prestar bastante atenção, dada a sua estreita relação com a nossa aparência. Neste caso, o uso regular da vitamina E pode nos ajudar a mitigar estes problemas.

O principal mecanismo de ajuda é como já vimos, reduzir o efeito dos radicais livres que provocam danos sobre o couro cabeludo, manutenção da saúde dos folículos, já que melhora a circulação sanguínea até esta área, estimulando o crescimento do cabelo mais forte e saudável.

Outra causa da queda de cabelo está relacionada com a produção excessiva de óleo ou desequilíbrio nos níveis de pH do couro cabeludo, já que se este se mantém seco, as glândulas sebáceas se veem obrigadas a produzir mais óleo do que o necessário, obstruindo os folículos pilosos. Isto leva a outros problemas como coceira e caspa, e, finalmente, a queda de cabelo.

Regulação Hormonal: A vitamina E também afeta o sistema endócrino e nervoso, exercendo uma ação moduladora para regular o equilíbrio hormonal. É preciso destacar que o normal desenvolvimento dos nervos depende da vitamina E.

Entre outros efeitos, o envolvimento da vitamina E e o equilíbrio hormonal pode ser refletido em:

  • Sintomas da síndrome pré-menstrual: redução da dor, ansiedade, desejo por doces… Além disso, leva à sua regulação.
  • Ganho de peso, retenção de líquidos.
  • Alergias.
  • Alterações na pele.
  • Sensação de cansaço.
  • Quadros de ansiedade.

Leia também: “Riscos e Benefícios da Vitamina E Para a Gravidez“.

Outro dos benefícios da vitamina E, é o seu envolvimento na produção de energia, a síntese de ácido desoxirribonucleico e do ácido ribonucleico. Devido à sua grande capacidade para atuar como antioxidante, protege as membranas celulares contra a oxidação e se especula sobre os seus efeitos favoráveis contra o câncer ou doenças cardíacas. Em recentes pesquisas, se relata que a vitamina E pode ser um tratamento para conter a doença de Alzheimer.

Dose Recomendada de Vitamina E

A quantidade diária recomendada, é de 30 unidades internacionais. Mas esta dose é insuficiente para as pessoas ativas e, em especial, para os atletas.

Os atletas costumam consumir entre 200 a 500 UI e quando se recuperam de uma lesão, ou treinam em altitudes elevadas, muitas vezes ingerem 600 – 1200 UI, porque favorece o transporte de oxigênio no sangue e, portanto, compensa a redução que existe no ar nessa altitude. As pessoas de maior volume e peso corporal admitem melhor uma dose mais elevada de vitamina E.

toxidade: Em comparação com outras vitaminas lipossolúveis, a vitamina E é relativamente pouco tóxica quando ingerida por via oral. Devido à sua popularidade como agente que favorece a fertilidade e suas supostas ações favoráveis sobre a potência sexual, são muitas pessoas que ingerem habitualmente doses muito acima da dose recomendada diária e sem efeitos negativos.

No entanto, altas doses e por longos períodos de tempo, pode inferir com a atividade da vitamina K, o que poderia causar problemas com a coagulação do sangue.

Deficiência de Vitamina E:

Os sintomas de deficiência da vitamina E não são muito evidentes, além do que o diagnóstico é complicado devido ao papel do mineral selênio no metabolismo desta vitamina.

Entre os sintomas suspeitos de uma deficiência de vitamina E se encontram:

  • Fraqueza muscular.
  • Aumento da destruição das membranas celulares.
  • Disposição anormal da gordura nos músculos.
  • Ruptura das células vermelhas do sangue.

Utilidade da Vitamina E no Esporte:

Como em todas as vitaminas, os estudos têm demonstrado que uma ingestão adequada desta contribui para a manutenção de uma ótima saúde e, portanto, resulta favorável para o rendimento físico. No entanto, existem evidências de que uma dose mais elevada do que a recomendada em atletas de competição ou resistência, assim como aqueles que são forçados a competir em altitudes acima do nível do mar ajuda a melhorar suas marcas.

É de especial interesse para os atletas saber que esta vitamina tem demonstrado reduzir o nível de lactato no sangue e reduzir a formação de determinados produtos residuais gerados durante o exercício, também reduz os danos celulares causados pela oxidação e mantém saudável o tecido muscular.

Em épocas de recuperação de uma lesão ou de uma cirurgia, assim como em esportes onde se exige um forte desgaste muscular, a ingestão de vitamina E acima da média promove a recuperação e o trabalho muscular, por sua vez, reduz a dor e o dano muscular.