A última ferramenta de moda sem base científica para decifrar a linguagem da acne provém da Medicina Tradicional Chinesa e defende que o lugar do rosto que escolhe o grão para sair está intimamente relacionado com algum problema que devemos rever em nosso corpo e, portanto, é como uma linguagem de sinais do corpo. Que o mapeamento da face, como se denomina esta técnica duvidosa, seja, de fato, uma mentira não significa que todos os grãos são iguais, como tampouco são iguais os seus tratamentos.

Quase nove de cada dez pessoas têm um grão ou uma espinha (ou muitas) ao longo de suas vidas. Praticamente nenhuma pele, não importa de qual cor, se livra delas. Que isso desfigura a pele e, inclusive, que afetam emocional e psicologicamente aqueles que sofrem, é um fato que muitos estudos corroboram.

O desequilíbrio na secreção de sebo por parte das glândulas sebáceas é subjacente na origem de todas elas, mas seu nome, e a forma de tratá-las, varia de acordo com a forma como se manifestam, onde brotam ou se as bactérias infecciosas entram em jogo (que é quando é uma acne na regra). Embora sejam quase sempre os hormônios, os principais vilões que andam por trás do fato das glândulas sebáceas se alteraram, produzirem mais sebo do que deveriam e terminarem infectadas e cometendo todos os tipos de ultrajes.

Acne: Tipos e Tratamentos

Acne: Tipos e Tratamentos

Cristina Galmiche, especialista em estética em pele acneica e criadora de um método de higiene específico para combater acne e impurezas, as classifica da seguinte forma:

Milium

Costuma aparecer em áreas onde há pouca secreção sebácea. É branco, a gordura é queratinizada, não pode ser extraído por drenagem. Como tratá-los: você precisa se ajudar com uma lanceta, operação que deve ser realizada por um especialista, já que é preciso realizar um micro-corte.

Grão

Infecção e inflamação em todo o conduto excretor que é perfeitamente visível na pele, de cor vermelha pode aparecer em qualquer parte do rosto. Como tratá-los: de acordo com a sua gravidade, podem ser tratados mediante uma rotina de higiene diária com cremes específicos, antibióticos ou tratamentos hormonais (em mulheres).

Cisto

Gordura queratinizada, branca ou amarela que se manifesta com pequenas protuberâncias. Não há infecção. Também existem os microcistos, que às vezes não têm relevo, por isso resulta complicado vê-los se não for através de uma lupa de aumento. Como tratá-los: uma das soluções mais comuns que os médicos prescrevem para este tipo de doença cutânea são os antibióticos. Os cistos sebáceos que não desaparecem sozinhos podem exigir a intervenção de um médico.

Leia também: “Acne: Quatro Máscaras Caseiras Para Combatê-la“.

Espinha

Grão pequeno, com ponta branca. Existe uma pequena infecção. Como tratá-los: o óleo da árvore do chá é um antisséptico natural que deve ser aplicado topicamente. Ajuda a reduzir a inflamação e o risco de cicatrizes em casos não severos, para os quais não devemos recorrer a remédios caseiros, mas procurar um dermatologista.

Ponto Preto

Saturação de gordura no conduto excretor, que em contato com o meio ambiente, a falta de higiene ou o uso de cosméticos incorretos faz com que essa gordura externa se torne preta. Como tratá-los: a maneira mais eficaz de combater os pontos pretos é realizar uma limpeza facial profissional, embora se você preferir um método mais caseiro, a chave é a realização de um regime adequado de esfoliação.

Furúnculo

É um grão de grande tamanho; com muita secreção sebácea e uma grande infecção no folículo piloso. É muito doloroso. Como tratá-los: você nunca deve espremer. O processo de drenagem deve ser realizado de forma asséptica e pouco traumática para reduzir o risco de cicatrizes esteticamente indesejáveis e evitar que bactérias novas penetram na pele.

A drenagem feita de forma equivocada pode facilitar uma nova infecção da área e a propagação de bactérias para a corrente sanguínea. O dermatologista deverá realizar uma pequena incisão para acelerar o processo de cicatrização em casos de furúnculos que não cicatrizam completamente em 10 dias, apresentam inflamação grave, sejam maiores de 5 centímetros ou causam febre.