Os ataques de pânico são uma condição cada vez mais comum em nossos tempos. Embora a terminologia específica “ataques de pânico” costume ser usada com muita frequência, às vezes para se referir a situações de menor calibre, os ataques de pânico propriamente ditos estão se tornando cada vez mais frequentes, especialmente entre a população feminina.

As pessoas que têm ataques de pânico, costumam ter dificuldades para compreender algumas sensações muito desagradáveis de nervosismo, ansiedade e medo que às vezes parecem não ter causa. Aqui você poderá conhecer os sinais para reconhecer se sofre de ataques de pânico, as possíveis causas e algumas recomendações sobre o que fazer nestes casos.

O Que é um Ataque de Pânico?

Um ataque de pânico é um episódio de medo repentino desencadeado por uma situação em particular, embora muitas vezes seja difícil saber o que realmente está causando medo. É gerada uma situação de ansiedade e confusão repentinas.

Sintomas do Ataque de Pânico

Estes são alguns dos sintomas mais comuns dos ataques de pânico. Não necessariamente se apresentam todos em todas as ocasiões. Para poder se certificar de que o que você está sofrendo é um ataque de pânico, é necessário consultar um especialista.

Ataques de Pânico: O Que É, Sintomas, Causas e Tratamentos

  • Respiração acelerada por hiperventilação.
  • Transpiração.
  • Medo de ficar sozinha.
  • Necessidade repentina de estar em casa ou fora do lugar onde se iniciou o episódio.
  • Angústia repentina.
  • Choro sem explicação.
  • Náuseas ou vômitos.
  • Palpitações.
  • Medo de morrer durante o episódio.
  • Sufocamento.
  • Medo de enlouquecer.
  • Calafrios.
  • Tremores.
  • Dificuldade para falar.
  • Taquicardias.
  • Boca seca.
  • Sensação de aperto no peito.

Leia também: “Remédios Caseiros Para Ataques de Pânico“.

Causas dos Ataques de Pânico

Os ataques de pânico aparecem devido a certos transtornos, como ansiedade, estresse, consumo de substâncias depressoras ou estimulantes do sistema nervoso, a síndrome de abstinência a diferentes drogas, fobias, medos desenvolvidos durante a infância e outros fatores. Uma psicoterapia é a melhor alternativa para poder encontrar as causas e poder trabalhar sobre elas.

Tratamentos Para Ataques de Pânico

Os ataques de pânico são condições tratáveis, podem ser aplicadas com sucesso estratégias de auto-ajuda. A terapia cognitivo-comportamental é geralmente o tratamento mais eficaz para os ataques de pânico e fobias. Essa terapia centra-se em padrões de pensamentos e comportamentos que estão segurando e desencadeando ​os ataques de pânico, ajudando a enfrentar seus medos de uma forma mais realista.

Na terapia de exposição para tratar o transtorno do pânico, o paciente é exposto às sensações físicas de pânico em um ambiente seguro e controlado, dando-lhe a oportunidade de aprender maneiras mais saudáveis ​​de lidar. Você pode ser solicitado a hiperventilar, sacudir a cabeça de um lado para o outro, ou prender a respiração.

Estes exercícios causam sensações semelhantes aos sintomas de pânico, em cada exposição, você irá sentir menos medo destas sensações corporais internas e o paciente sentirá uma sensação maior de controle sobre o seu pânico.

Quando se trata de ataques de pânico, existem muitas coisas que você pode fazer para ajudar a si mesmo:

  • Obter informações sobre ataques de pânico. Leia sobre ansiedade, transtorno de pânico e a resposta de luta ou fuga experimentada durante um ataque de pânico ou hiperventilação, você vai aprender o que são as sensações e sentimentos que existem nesses distúrbios.
  • Evite o tabaco e a cafeína ou medicamentos que contenham estimulantes.
  • Aprenda a controlar a sua respiração. A respiração profunda pode aliviar os sintomas de pânico, pode controlar a sua respiração, e desenvolver uma técnica de gestão que pode ser usada quando a ansiedade aparecer.
  • Praticar técnicas de relaxamento. Ao desenvolver atividades regulares, como ioga, meditação e relaxamento muscular progressivo, fortalecemos a resposta de relaxamento do corpo.

Como Lidar Com um Ataque de Pânico

Durante o ataque de pânico, não é preciso ter pressa para fazer algo para que a sensação passe, mas deixar que o momento passe. Você tem que lembrar que é apenas um episódio e, em seguida, se sentirá melhor.

Você não deve tentar evitar as situações que causam o ataque de pânico, mas, gradualmente, aprender a lidar com elas. Quando for se sentindo melhor, pode começar a pensar sobre o que fará depois. Uma vez que o momento passou, o relaxamento começará lentamente.